R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/São Paulo/Notícias

Icone de São Paulo São Paulo

publicado em 05/02/2010 às 20h08:

Saiba o que você pode fazer
para escapar de uma descarga elétrica

Chance de ser atingido por um raio é 50 vezes maior do que ganhar na Mega-Sena

Clayton Freitas, do R7

É muito mais fácil alguém ser atingido por um raio do que ganhar na Mega-Sena. Uma aposta concorre com outras 50 milhões, em média, segundo a Caixa Econômica Federal. A chance de ser atingido por um raio é bem menor, uma em um milhão, segundo a Secretaria Nacional de Defesa Civil. É quase impossível sair vivo se você for atingido por um raio. Se ele cair perto – seja a 50 metros ou a 100 metros - a incidência de mortes é de 30%, pois ocorre transmissão elétrica no solo.

Raios em janeiro de 2010 triplicaram em São Paulo

Levantamento divulgado pelo Elat (Grupo de Eletricidade Atmosférica), do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), aponta que o número de raios que atingiram o Estado de São Paulo em 2009 foi de 136.942. Em 2010 foram 439.753, o equivalente ao triplo do registrado no mesmo mês do ano passado. A cidade de São Paulo foi atingida por 4.138 raios em 2009 e 14.710 em 2010, o triplo. No Rio também houve aumento, passando de 874 em 2009 para 1.843 em 2010, mais do que o dobro. Os números impressionam até o coordenador do Elat, Osmar Pinto Junior. Em 2009 um total de 64 morreram vítimas de raios no país. Em janeiro de 2010 já são 16 mortos, sendo dez só no Estado de São Paulo.

Como ninguém é Thor – personagem da mitologia nórdica que controla os trovões com seu martelo e ficou famoso em desenhos animados para crianças– o jeito é tomar algumas providências para, ao menos, evitar os efeitos de descargas elétricas.

A Defesa Civil Nacional e o Elat recomendam o que fazer para evitar efeitos de descargas elétricas provocadas por tempestades.

A maior parte das mortes por raios ocorrem pelos ferimentos provocados por consequência das descargas elétricas. São efeitos indiretos – por exemplo, queda de uma árvore em cima de um carro onde esteja alguém – ou descargas vindas por meio de correntes elétricas de casas.

Danos – A descarga elétrica pode provocar queimaduras e danos ao coração, pulmões, sistema nervoso central e outras partes do corpo. Isso ocorre por conta do aquecimento e uma variedade de reações eletroquímicas.


Em pessoas atingidas indiretamente por raios – no caso do solo, que estejam a 100 metros de distância, ou no mar, se estiverem a menos de 2 km de onde ele caiu – o dano dependerá da intensidade da corrente elétrica e qual parte do corpo foi afetada.

Em quase 100% dos casos de pessoas diretamente atingidas por raios, há morte. Nas demais, se sobreviverem, elas terão de conviver com sequelas psicológicas tais como perda de memória, diminuição da capacidade de concentração e distúrbio do sono.

Se a pessoa estiver em um local sem abrigo e sentir seus pelos arrepiarem ou sua pele coçar, existe a possibilidade de um raio estar prestes a cair. Neste caso, ajoelhe-se, curve-se para frente, colocando suas mãos nos joelhos e sua cabeça entre eles. Não se deite no chão.

Em caso de tempestades, veja abaixo algumas dicas para não ser atingido por raio.

Evite

- ficar na rua;
- segurando objetos metálicos longos, tais como varas de pesca, tripés e tacos de golfe;
- empinar pipas e aeromodelos com fio;
- andar a cavalo;
- nadar;
- ficar em grupos;
- lugares que ofereçam pouca ou nenhuma proteção contra raios tais como: pequenas construções não protegidas como celeiros, tendas ou barracos ou veículos sem capota como tratores, motocicletas ou bicicletas;
- ficar próximo a árvores ou linhas de energia elétrica;
- estruturas altas tais como torres, de linhas telefônicas e de energia elétrica.

Prefira estar


- em carros não conversíveis, ônibus ou outros veículos metálicos não conversíveis;
- em moradias ou prédios, de preferência que possuam proteção contra raios;
- em abrigos subterrâneos, tais como metros ou túneis;
- em grandes construções com estruturas metálicas;
- em barcos ou navios metálicos fechados;
- em desfiladeiros ou vales;
- estruturas altas, tais como torres, linhas telefônicas e linhas de energia elétrica.

Fuja

- de áreas abertas como campos de futebol, quadras de tênis e estacionamentos;
- do alto de morros ou no topo de prédios;
- de cercas de arame, varais metálicos, linhas aéreas e trilhos;
- de copas de árvores isoladas;
- de topos de morros ou cordilheiras;
- de topos de prédios;
- de quadras de tênis, campos abertos.

Em casa

- usar telefone (o sem fio pode ser usado);
- ficar próximo a tomadas, canos, janelas e portas metálicas;
- tocar em equipamentos elétricos que estejam ligados à rede elétrica.


 
Veja Relacionados:  raio, descarga elétrica, mortes, chuva
raio  descarga elétrica  mortes  chuva 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping