• Twitter Created with Sketch.

Comitê britânico incorpora zika à preparação de atletas para a Rio 2016

Atletas serão ensinados a evitar mordidas de mosquito e aprenderão sobre o vírus

BBC Brasil

Mo Farah, campeão olímpico dos 5.000m e 10.000m, é um dos atletas britânicos selecionados para a Rio 2016
Mo Farah, campeão olímpico dos 5.000m e 10.000m, é um dos atletas britânicos selecionados para a Rio 2016 Reprodução/facebook.com

O Comitê Olímpico Britânico (BOA, na sigla em inglês) incorporou aos treinamentos dos atletas que participarão dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro técnicas para evitar mordidas de mosquito e muitas informações sobre o vírus zika.

A estratégia faz parte do monitoramento que dirigentes britânicos estão fazendo do surto da doença na cidade.

Brasil já 'exportou' 4 casos de zika para a Itália

Zika: cientista americano que pode ter infectado mulher defende pesquisas sobre contágio sexual

A informação foi passado com exclusividade à BBC Brasil, e um porta-voz da BOA disse ainda que a entidade está consultando regularmente especialistas da London School of Tropical Medicine, um dos mais importantes centros de estudos de saúde pública do mundo.

— O comitê está a par do surto de zika no Brasil e vai monitorar a situação nos próximos meses. Manteremos contato constante tanto com a Rio 2016 quanto o COI (Comitê Olímpico Internacional), o que já é normal como parte da preparação para um competição deste porte.

Até recentemente, a principal preocupação dos britânicos era com problemas como a poluição nas águas da Baía de Guanabara e da Lagoa Rodrigo de Freitas, mas a BOA se tornou o primeiro comitê de uma potência olímpica a expressar publicamente preocupação com o zika nas Olimpíadas e um possível impacto direto no desempenho dos atletas.

Conheça o R7 Play e assista a todos os programas da Record na íntegra!

  • Espalhe por aí:

Guia Mais - Saúde

Farmácia/Drogaria
Hospitais
Consultórios
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!
Access log
Access log