Saúde

26/12/2012 às 08h21 (Atualizado em 26/12/2012 às 08h48)

Empresa oferece monitoramento remoto de pacientes crônicos

Com aparelhos, usuários medem pressão sanguínea e nível de glicemia, e os dados são enviados para uma central 24 horas

Agência Estado

Objetivo não é substituir consultas médicas, mas complementar Getty Images

Ao aliar conhecimentos médicos e tecnológicos, a Unit Care Saúde pretende ganhar mercado com um sistema de monitoramento remoto de pacientes crônicos.

Os próprios usuários usam os aparelhos em casa para medir pressão sanguínea e nível de glicemia, por exemplo, e os dados são enviados para uma central de monitoramento 24 horas. A expectativa da empresa é faturar R$ 7 milhões em 2013, o dobro do esperado para 2012.

A empresa existe desde 2011, mas a plataforma de telemedicina começou a ser vendida em março de 2012, após investimento de R$ 1 milhão no desenvolvimento da tecnologia em parceria com a empresa i9access. 

A plataforma tem sete equipamentos, e as medições diárias são enviadas para um tablet e monitoradas pela central, onde uma equipe faz o acompanhamento e pode até acionar uma ambulância em caso de emergência. Os dados também podem ser acessados pela internet por profissionais autorizados. “

Longas viagens podem levar a trombose e problemas cardíacos. Saiba como se prevenir

O objetivo não é substituir a consulta médica, mas sim complementar o atendimento, oferecendo uma orientação de qualidade à distância”, explica o presidente da Unit Care, Luiz Tizatto, de 30 anos. De acordo com o executivo, a tendência é que o paciente comece a se cuidar mais após quatro semanas de adesão.

— “Algumas doenças como hipertensão e diabetes são silenciosas. A pessoa não dá muita bola. Mas, quando ele começa a ver as medições em gráficos, adota atitudes preventivas”.

No tablet, o paciente ainda pode assistir a vídeos com dicas de saúde e fazer parte de uma rede social na qual pacientes com as mesmas doenças trocam experiências.

Leia mais notícias de Saúde

A mensalidade para instalar os aparelhos e fazer o monitoramento custa entre R$ 300 e R$ 500, de acordo com os equipamentos escolhidos.

Abragência

Atualmente, a Unit Care atende 115 pacientes na Grande São Paulo e espera ampliar esse número para 500 no ano que vem. Para Tizatto, o monitoramento à distância é uma tendência mundial no segmento de saúde porque melhora a qualidade de vida, reduz custos e previne de forma efetiva as doenças crônicas. A plataforma de telemedicina rendeu à Unit Care, inclusive, a premiação de melhor projeto-piloto em saúde no Connected World Forum, em novembro, nos Emirados Árabes Unidos.

A Unit Care também tem outras frentes de atuação, como um serviço de call center com enfermeiras para dar dicas de primeiros socorros, operação de home care de alta complexidade e consultoria sobre gestão em saúde e telemedicina. 

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe

Guia Mais - Saúde

Farmácia/Drogaria
Hospitais
Consultórios
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!