Saúde

6/12/2012 às 08h09 (Atualizado em 6/12/2012 às 08h56)

Estudo americano aponta que atividade física reduz chances de Alzheimer

Pessoas que se exercitavam apresentavam risco 40% menor de desenvolver a doença

Agência Estado

Indivíduos com Alzheimer se beneficiam dos efeitos cognitivos e físicos de um programa regular de exercícios físicos Getty Images

Um estudo da Universidade de Washington aponta que pessoas que praticam atividade física têm menos chances de desenvolver o Alzheimer. Em seis anos de pesquisa, dos 158 participantes do estudo, 107 desenvolveram a doença.

As pessoas que se exercitavam três a quatro vezes por semana apresentavam um risco 40% menor de desenvolver o Alzheimer. A explicação específica do efeito positivo que o exercício físico exerce para evitar a doença ainda não foi detectada.

Mas o que se descobriu no estudo é que o exercício físico não interrompe a progressão da doença. No entanto, indivíduos com Alzheimer se beneficiam dos efeitos cognitivos e físicos de um programa de exercícios regular.

Outra pesquisa feita com cerca de 4.000 pessoas, de ambos os sexos, descobriu uma redução de 30% do risco de desenvolver a doença de Alzheimer nos indivíduos que faziam atividade física regular. 

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe

Guia Mais - Saúde

Farmácia/Drogaria
Hospitais
Consultórios
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!