R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

31 de Outubro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Saúde/Notícias

Icone de Saúde Saúde

publicado em 05/10/2010 às 11h05:

Dar ovo mais cedo aos bebês pode prevenir alergia

Oferecer alimentos alergênicos depois dos 12 meses aumenta chances de reações físicas

Do R7

Publicidade

Uma pesquisa da Universidade de Melbourne, na Austrália, em conjunto com o Instituto de Pesquisa Murdoch Childrens, descobriu que dar ovo aos bebês somente depois dos 12 meses de idade aumenta em até cinco vezes as chances de eles desenvolverem alergia ao alimento quando crescerem, em comparação com as crianças que comeram ovo entre o quarto e sexto mês de idade.

A descoberta das cientistas Katie Allen e Jennifer Koplin mostra que oferecer precocemente alimentos considerados alergênicos, ou seja, que podem causar alergia, pode ser a melhor maneira de proteger as crianças contra essas reações.

Segundo Jennifer, até recentemente, a recomendação era de que as crianças com histórico de pessoas alérgicas na família só passem a comer alimentos como ovo, amendoim e grãos quando completarem dois ou três anos de idade.

- [Mas] nosso estudo sugere que bebês que ingerem estes alimentos na tenra idade devem ter menos chances de desenvolver alergia a eles quando estiverem mais velhos.

A reação alérgica ao ovo é a alergia alimentar mais comum entre bebês e crianças e tem como sintomas problemas de pele, vômito, diarreia e, em casos mais graves, choque anafilático.

O estudo envolveu mais de 2.500 crianças para avaliar a época de introdução dos ovos associada ao risco aumentado ou diminuído de alergia ao alimento.

Bebês que comeram ovo somente depois de 12 meses de idade tiveram risco três vezes maior de ter alergia ao alimento entre os 14 e 18 meses do que os que comeram entre os quatro e seis meses de idade, independente se tinham ou não histórico de alérgicos à comida na família.

Ainda de acordo com a pesquisa, entre as formas mais comuns de se comer ovos - seja cozido, mexido, frito ou poché – a versão cozida mostrou-se mais protetora contra a alergia ao ovo.

Já com relação aos bebês com idade entre quatro a seis meses que comeram ovo cozido, apenas 5,6% deles desenvolveram alergia ao ovo em comparação com 27,6% das crianças que comeram ovo cozido depois de 12 meses.

O estudo não encontrou nenhuma relação entre a alergia ao ovo e o tempo em que o bebê é amamentado. A pesquisa também mostrou que não há influência da época de introdução dos alimentos sólidos na dieta do bebê.

Veja Relacionados:  alergia a ovo, ovo
alergia a ovo  ovo 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping