R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

31 de Julho de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Saúde/Notícias

Icone de Saúde Saúde

publicado em 14/03/2012 às 17h40:

Indústria do tabaco usa sabores para atrair jovens, diz Inca em resposta ao setor

Órgão afirma que ação da Anvisa protege crianças da iniciação ao fumo

Do R7

Publicidade

O Inca (Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva) divulgou nota, nesta quarta-feira (14), contrária às publicações de organismos ligados à indústria do tabaco, que refutam a decisão da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). A agência reguladora vetou a fabricação e comércio de cigarros aromatizados.

De acordo com a nota do órgão do Ministério da Saúde, a introdução de sabores nos produtos derivados de tabaco, incluindo cigarros, charutos, tabaco sem fumaça, kreteks (cigarro de cravo), bidis (cigarrilhas aromatizadas) e narguilé tem a função de “tornar seu produto agradável, acrescentando aditivos variados, tais como: açúcar, mel, cereja, tutti-frutti, chocolate, dentre outros, com único objetivo: atrair jovens”.

- Os aditivos visam mascarar tanto o gosto ruim, a irritação e a tosse que a fumaça do tabaco provoca, como facilitar a primeira tragada e desenvolver dependência à nicotina. Vários estudos indicam que os adolescentes são especialmente vulneráveis a esses efeitos e têm uma maior probabilidade do que os adultos desenvolverem dependência ao tabaco. Muitos dos aditivos, inclusive o açúcar, ao serem queimados durante o ato de fumar, se transformam em substâncias altamente tóxicas e cancerígenas.

Levando isso em conta, o Inca diz ser fundamentais as ações da Anvisa para “em especial, proteger as crianças e adolescentes da iniciação ao tabagismo”.

O instituto lembra ainda que o Brasil é país signatário do primeiro tratado de saúde pública do mundo, a Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco, que assumiu como uma obrigação legal a regulação dos produtos de tabaco. E enfatiza, por fim, que todos os produtos derivados do tabaco (sem exceções para os que contêm mentol e outros aromatizantes) causam câncer e outras doenças tabaco-relacionadas, de acordo com o FDA, agência reguladora americana.

- É fato científico que o consumo dos produtos de tabaco provoca a morte de 5 milhões de pessoas a cada ano no mundo. No Brasil, são 200 mil mortes anuais. Ao todo, são 25 milhões de fumantes no nosso país.”

 
Veja Relacionados:  tabaco
tabaco 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping