R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Saúde/Notícias

Icone de Saúde Saúde

publicado em 27/05/2010 às 09h35:

Obstetras de SP protestam e dizem
que parto custa menos que escova progressiva

Profissionais reclamam da remuneração paga pelos planos de saúde

Agência Estado

Os obstetras de São Paulo ganham, por um parto normal, em torno de R$ 200, menos do que recebem os que filmam o evento. Ou mesmo menos do que custa uma "boa escova progressiva" (procedimento estético para alisar cabelos). Com frases como essa e propagandas em jornais, revistas e rádios, os profissionais do Estado de São Paulo cobram aumento da remuneração dos planos de saúde e ameaçam greve em outubro.

Os 9.000 integrantes da Sogesp (Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo) apontam que há dez anos não há reajuste não só dos partos, como das consultas, para as quais os planos pagam em média R$ 25. Atualmente, 85% dos partos no Brasil na rede suplementar de saúde acabam sendo cesarianas, diz César Fernandes, presidente da Sogesp.

– No parto normal, o médico trabalha oito, 12 horas, além das visitas subsequentes. Nas consultas, retirados impostos, gastos com recursos humanos, infraestrutura, o médico fica com R$ 5.

Procurada, a Fenasaúde, que representa os planos, não ligou de volta.

 

 
Veja Relacionados:  Ginecologista, obstetra
Ginecologista  obstetra 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping