R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Saúde/Notícias

Icone de Saúde Saúde

publicado em 10/06/2010 às 10h53:

Paulistanos com menos
escolaridade sofrem mais com dor

Pesquisa mostra que o problema atinge quase 30% dos habitantes de SP

Diego Junqueira, do R7

Um estudo divulgado nesta quinta-feira (10) mostra que 28,7% da população de São Paulo convive com dor há mais de três meses, o que indica um problema crônico.

De acordo com o levantamento, feito pelo Departamento de Epidemiologia da Faculdade de Saúde Pública da USP (Universidade de São Paulo), o problema é maior entre as pessoas com baixa escolaridade.

Prova disso é que, na população com 15 anos ou mais de estudo, 23,5% dizem sofrer dores, enquanto entre os analfabetos o índice é de 33,7%.

Maria do Rosário Dias de Oliveira Latorre, coordenadora do estudo, diz que a hipótese mais provável é que "a falta de esclarecimento faz com que a pessoa não procure o tratamento adequado para resolver sua dor".

A pesquisa ouviu 2.446 pessoas com mais de 18 anos na cidade de São Paulo com o objetivo de traçar um mapa do problema, que pode ser sintoma de um problema mais sério ou a própria doença em si.

Os dados mostraram ainda que as dores crônicas atingem mais as mulheres do que os homens – 34% delas dizem ter o problema, enquanto o índice entre eles é de 20%. Levando em conta o tipo de ocupação, quem sofre mais são os aposentados (36%), seguidos pelos autônomos (35,7%) e pelas donas de casa (33,3%), 

Uma das preocupações dos especialistas é que grande parte das pessoas não procura um médico para tentar curar o desconforto. Segundo o estudo, mais de 45% das pessoas com dores nas costas por mais de três meses não procuram tratamento. 

Rogério Teixeira da Silva, da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, diz que "a dor continua sendo subdiagnosticada e subtratada no Brasil".

– Ainda falta conscientização sobre a importância de fazer uma correta avaliação da dor, usando escalas objetivas que a quantificam e facilitam a vida do paciente e do médico.

Veja Relacionados:  Dor, dor crônica, são paulo
Dor  dor crônica  são paulo 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping