R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

31 de Outubro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Saúde/Notícias

Icone de Saúde Saúde

publicado em 18/10/2009 às 06h00:

Sintomas da menopausa podem ser extintos através da terapia hormonal

Dia Mundial da Menopausa alerta para a necessidade do tratamento
em favor da qualidade de vida da mulher

Camila Neumam, do R7

A última menstruação e a parada do funcionamento dos ovários significam uma nova fase na vida da mulher: a menopausa.

Estas mudanças precedidas de sintomas como fortes ondas de calor, irritabilidade, insônia, ressecamento da vagina e consequentemente dor no ato sexual, popularmente conhecidas como climatério, indicam um momento de instabilidade física e emocional feminina que deve ser analisado pelos médicos e pelos próprios parceiros.

 
Mais do que uma junção de sintomas, a menopausa acontece de fato, pois os ovários deixam de produzir os hormônios estrogênio e progesterona, que acarreta o fim da menstruação. Na fase do climatério (pré-menopausa), os sintomas podem ser muito variados. Algumas mulheres continuam menstruando, mas de forma irregular e escassa, e apenas uma minoria pode passar por ela sem grandes problemas.
 
Mas, mesmo sendo um processo natural do corpo feminino, que geralmente começa a partir dos 40 anos, a medicina dispõe de tratamentos que melhoram a qualidade de vida de quem está nesta fase. Isso não significa encarar o processo como uma doença, porém, segundo os médicos consultados, quando os sintomas da menopausa não são tratados, as dificuldades sexuais e até uma depressão podem atingi-las em cheio e atrapalhar muito o seu bem viver.
 
Como forma de esclarecer as recorrentes dúvidas sobre esta fase, em especial sobre a realização ou não de tratamentos, o dia 18 de outubro está marcado no calendário como o Dia Mundial da Menopausa. E o R7 aproveitou a data para tirar algumas dúvidas sobre sintomas e as diferentes formas de tratá-los, seja com base química ou psicológica, que comprovam que é totalmente possível viver bem e feliz antes, durante e depois da menopausa, inclusive melhorando a vida sexual, se os sintomas forem tratados.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), até 2030, mais de 1 bilhão de mulheres estarão na menopausa. Somente no Brasil, 13,5 milhões já passam pelo climatério. 

Importância do tratamento

- Por ser um fenômeno natural na vida feminina, muitas vezes as mulheres se questionam por qual razão procurar um tratamento. No início da menopausa a mulher pode sentir sintomas fortes, que interferem diretamente na sua saúde, portanto, o objetivo de trata-la é melhorar a qualidade de vida da mulher.

Essas são palavras da ginecologista e obstetra Denise Coimbra, que trabalha com terapia de reposição hormonal por meio de implantes. De acordo com ela, quando as mulheres deixam de produzir o hormônio estrogênio durante a menopausa, consequentemente diminuem também suas taxas de testosterona (o hormônio masculino), que turbinam o apetite sexual feminino. Ao juntar isso com o ressecamento da pele e da elasticidade vaginal recorrentes nessa fase, a vida sexual delas tende a ficar muito ruim. Além disso, há um agravante: se o parceiro tiver uma idade próxima a da mulher, ele ainda não terá entrado na andropausa (redução de testosterona, que costuma atingi-los depois dos 60 anos), o que traz uma incompatibilidade sexual. Por isso o melhor caminho, segundo ela, é a reposição dos hormônios femininos que o tempo deixou de produzir.
 
- Com a reposição do estrogênio, há o aumento da lubrificação vaginal e da hidratação da pele, os olhos e cabelos ficam mais brilhantes. O estrogênio age até nas unhas, que ficam mais firmes, o cabelo fica mais sedoso. Com os caracteres femininos assim ela se sente mais jovem e ganha mais autoestima.

Como uma das principais queixas das mulheres que estão na menopausa é a queda do desejo, a ginecologista conta que o tipo de tratamento mais eficaz para dar um gatilho na libido é a administração da testosterona junto com o estrogênio. Neste caso, a dose é acertada para cada paciente para não acentuar o lado masculino, sendo feito por meio de implantes hormonais de estradiol e testosterona.

 
- Isso aumenta a libido da mulher, dá força muscular, melhora do humor. E como estes sintomas fazem parte do sistema sexual, a mulher volta a ganhar ganha mais 10 a 20 anos do que ela tinha, voltando sua sexualidade.
 

Contra-indicações

Vale ressaltar que somente um ginecologista pode de indicar qualquer tratamento a base de hormônios. Antes, no entanto, ele deve pedir um exame de sangue para verificar se houve a queda nas taxas dos hormônios femininos produzidos pelos ovários que indiquem a menopausa ou a necessidade do tratamento. A ginecologista afirma que o tratamento de reposição hormonal geralmente trata de todos os sintomas de maneira eficaz.

 
Um outro detalhe importante são as contra-indicações. Mulheres com histórico de câncer de mama, hipertensão severa, infarto, AVC (Acidente Vascular Cerebral) e trombose não devem fazer a reposição de estrogênio. Isso porque o hormônio aumenta a propensão a estes diagnósticos e faz com que o sangue fique mais coagulado. Nestes casos, a ginecologista indica a terapia de reposição através de implantes de gestrinona (anti-estrogênico) e anti-progestogênico (que se opõe a todos os hormônios femininos equivalente a testosterona do homem, apesar de ser feminino). Esse e o outro tratamento é indicado para mulheres de todas as idades, inclusive as que retiraram o útero ou os ovários.
Veja Relacionados:  menopausa
menopausa 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 

Topo

Você acha importante tratar os sintomas da menopausa?

(22) Comentários:


Você acha importante tratar os sintomas da menopausa?


Shopping