Anonymous invade sites do governo para protestar contra Copa do Mundo no Brasil

Hackers aproveitam as férias de fim de ano para chamarem a atenção dos internautas

Anonymous usa frase de Pelé em protesto contra a Copa do Mundo de 2014
Anonymous usa frase de Pelé em protesto contra a Copa do Mundo de 2014 Reprodução

Enquanto alguns brasileiros comemoram a chegada de 2014 como o "ano da Copa", o grupo de hackers ativistas do Anonymous usou uma série de ataques contra páginas de prefeituras pelo Brasil para publicar sua mensagem contra o evento esportivo que acontece no País entre os meses de junho e julho.

Na chamada de #OpBoicoteaCopa, os hackers usam a técnica de defacement (uma espécie de pichação virtual em páginas) para publicar mensagens contra o evento organizado pela Fifa.

Dentre as páginas que sofreram esse vandalismo estão a do Sindicato dos Técnicos em Tributação, Arrecadação e Fiscalização do Estado de Minas Gerais, o site da câmara municipal de Guariba (São Paulo) e a página oficial do município de Dom Macedo Costa (Bahia).

Protestos de 2013 não aconteceriam sem redes sociais

As páginas apresentam mensagens políticas e de ordem do tipo "não vai ter copa" e até montagens criticando personalidades que apoiam a realização do evento, como o ex-jogador Pelé.

No município de Dom Macedo Costa, por exemplo, o grupo Insanity HackTeam deixou uma série de mensagens na página da cidade baiana.

— Não confunda a reação do oprimido com a violência do opressor. Não queremos presos políticos, queremos políticos presos.

A exemplo do que já havia feito durante o Natal, o grupo de hackers brasileiros aproveitou o recesso de vários sites do governo para se manifestar e chamar atenção para várias situações que acontecem no País. Você acha válida essa forma de protesto? Responda na enquete!