R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Tecnologia e Ciência/Notícias

Icone de Tecnologia e Ciência Tecnologia e Ciência

publicado em 04/10/2009 às 09h25:

"CSI São Paulo" usa ciência para desvendar crimes; conheça o trabalho

Técnicas e equipamentos baseados em ciências físicas, químicas e biológicas são capazes de revelar um suspeito, anos depois da ocorrência

Luiz Augusto Siqueira, do R7

Eles são responsáveis pela realização de perícias relacionadas a crimes, além de desenvolver novos métodos científicos para esclarecer quem cometeu esses delitos. Pode parecer que estamos falando apenas de personagens de seriados como CSI, exibido nas noites de segunda, terça e sexta-feira pela TV Record, mas São Paulo também tem uma equipe especializada nesse tipo de trabalho.

Os peritos criminais (também conhecidos como peritos forenses) são cientistas a serviço da explicação de um crime. Se não fosse a análise das mordidas que Francisco de Assis Pereira – que mais tarde ficaria conhecido com Maníaco do Parque – deu em uma das vítimas, provavelmente as investigações não teriam chegado até ele.

Para ser um perito criminal é preciso ter alguma faculdade, ser concursado e fazer um curso profissionalizante de nove a 12 meses para poder atuar como um profissional da Polícia Científica.

O trabalho de um perito é o de encontrar e proporcionar a chamada prova técnica ou pericial, por meio da análise científica de vestígios produzidos e deixados depois de um crime. Entre as funções dele estão o estudo dos objetos envolvidos no crime (incluindo o mecanismo de como foi praticado), o exame do local e os exames feitos em laboratório. 

A Polícia Técnico-Científica da capital paulista é dividida em dois institutos, que dividem a mesma sede no Butantã, zona sul da capital paulista: o Instituto de Criminalística e o IML (Instituto Médico-Legal).

Nesta série de reportagens, você vai conhecer um pouco sobre o trabalho de quatro núcleos: o de Perícias em Crimes contra a Pessoa, o Laboratório de DNA (que pertence ao Núcleo de Biologia e Bioquímica), o de Análise Instrumental e o de Documentoscopia. Cada um usa diversas técnicas e equipamentos, baseados em ciências como a química, a física e a biologia genética.


Veja Relacionados:  Polícia, crime, perito, DNA, química, física, biologia
Polícia  crime  perito  DNA  química  física  biologia 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping