R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Tecnologia e Ciência/Notícias

Icone de Tecnologia e Ciência Tecnologia e Ciência

publicado em 16/04/2010 às 11h05:

Poluição estelar pode ser
resultado de planetas "aguados"

Cientistas revelam teoria de que astros rochosos são comuns e de que maioria tem água

Do R7

Vários planetas hoje podem não passar de destroços de poluição nas atmosferas de sua estrela de referência (o que o Sol representa para a Terra). Se isso for verdade, os planetas rochosos são comuns e a maioria dos planetas tem água, informou a revista científica New Scientist.

Anãs brancas – restos densos de estrelas comuns – geralmente possuem atmosferas muito puras dominadas pelos elementos leves hidrogênio e hélio, porque os mais pesados tendem a ser “absorvidos” pelo interior de uma estrela. Mas cerca de 20% das anãs brancas têm indícios de elementos mais pesados. 

Uma explicação é que essas estrelas ficaram poluídas ao sugar gases e poeira interestelares, “uma teoria sugerida há muito tempo”, diz Jay Farihi, da Universidade de Leicester, na Inglaterra. 

- Mas eu suspeito que seja uma fraude. 

Farihi e sua equipe estudaram 146 anãs brancas detectadas por uma pesquisa que revelou a assinatura espectral da poluição de cálcio. Por dezenas de milhões de anos, a maior parte delas ficou longe do disco galático, onde ficam a poeira e os gases, fazendo com que elementos pesados, como o cálcio, fossem absorvidos muito tempo antes e não pudessem ser detectados. 

O cientista diz que os vestígios dos elementos devem ter vindo de outra fonte: restos de planetas rochosos, formando um anel de escombros que cai lentamente na anã branca. O cientista diz ter visto esse tipo de vestígio em anéis de poeira presentes na radiação infravermelha, captada pelo telescópio espacial Spitzer. 

As anãs brancas dos dois estudos são restos de estrelas que tinham mais ou menos a mesma massa do Sol. Se Farihi estiver certo, os planetas rochosos deveriam ser bastante comuns em torno de estrelas como o Sol. 

A proporção poderia ser até maior do que 20%, já que alguns sistemas planetários podem ter sido totalmente destruídos sem deixar vestígios. 

Já a prova da água planetária é mais sutil. Uma classe das anãs brancas possui atmosferas formadas só de hélio puro. Nesse grupo, a maioria das que têm sinais de elementos pesados também possuem marcas de hidrogênio. Esse é o elemento mais comum no Universo e poderia vir de várias fontes, mas o fato é que ele tende a coincidir com a poluição de elementos pesados. 

Para Farihi, isso sugere que tanto o hidrogênio como os elementos pesados vêm da mesma fonte – restos planetários – que devem ter mantido hidrogênio na forma de água.  

O pesquisador apresentou o trabalho no Encontro Nacional de Astronomia, realizado nesta quinta-feira (15), em Glasgow, na Escócia.

Veja Relacionados:  poluição estelar, água, planetas,
poluição estelar  água  planetas 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping