R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Tecnologia e Ciência/Notícias

Icone de Tecnologia e Ciência Tecnologia e Ciência

publicado em 07/10/2011 às 10h59:

R7 testou: Parecido com iPad, tablet
Tab 10.1 é indicado para usuário avançado

Empresa sul-coreana faz design equiparável a Apple

João Varella, do R7

Publicidade

Parece um iPad, mas não é. Leigos têm dificuldade para, num primeiro olhar, diferenciar o tablet Tab da Samsung com o aparelho da Apple que domina essa categoria. A reportagem do R7 testou o aparelho Tab 10.1, lançado no mês passado pela empresa sul-coreana, por dez dias e pôde constatar como a confusão é comum. 

Enquete: qual tablet você prefere?

Leia mais notícias do dia

Isso pode ser considerado um grande elogio e sinal de qualidade da Samsung. A Apple criou uma marca sólida calcada justamente pelo design de hardwares. Mas há diferenças, e a principal delas é o sistema operacional.

O Tab usa o Android, do Google, em sua versão 3.1 (também chamada de Honeycomb). Apesar de carecer da elegância do iOS, o sistema operacional do iPad, o Android permite abrir o formato flash - formato usado por diversos sites de vídeo e animações interativas da web - e uma melhor integração com os serviços do Google.

Quem usa o Google Docs, por exemplo, tem sincronização simultânea entre os documentos de todos os dispositivos das atualizações de maneira fluída. 

Esses recursos podem não fazer diferença para usuários inexperientes em tecnologia. Para esse tipo de pessoa, o iPad conta com um sistema mais intuitivo que pode ser mais adequado. Para quem faz uso intenso da internet - e o Google tem alguns dos melhores serviços da web em seu portfólio - são ferramentas que fazem a diferença. 

A organização dos recursos também é agradável. A área de trabalho vem de fábrica dividida em seis telas, cada uma com um grupo de ferramentas - há uma mais social, outra com aplicativos, notícias, etc.

Ousadia

O Android é aberto para qualquer fabricante fazer adaptações. A Samsung aproveitou isso para fazer alguns de seus aplicativos abrirem em pequenas janelas, permitindo interações quase como um computador. Talvez por pressa em lançar logo seu produto ou medo de tornar a arquitetura do software muito complexa, não há “diálogo” entre as janelinhas abertas.

Outro exemplo de falta de ousadia está no teclado, que é confortável se comparado com outros tablets. A Samsung bem poderia ter aproveitado a tela de 10,1 polegadas com boa definição para oferecer uma opção para os acentos em teclas a parte. Na posição horizontal, parece que sobraria espaço. Como no iPad, para acentuar é preciso apertar o botão e aguardar para surgirem outras opções de caracteres. 

Mesmo com esses poréns, o Tab ainda é melhor para produzir conteúdo (escrever, fotografar, filmar) que o iPad. Embora tablets tenham a função primária de consumir conteúdo - tirar uma foto com uma prancheta ainda é muito mais desconfortável que com uma câmera usual.

Semelhanças

Muitos dos gestos usados no iPad são os mesmos do Tab. A Apple conseguiu padronizar ações como a de separar ou juntar dois dedos para fazer mais ou menos zoom.

Mas isso não significa que o Tab fez necessariamente uma cópia desonesta. Se fosse assim, ninguém mais poderia fazer programas com janelas depois do Windows.

Está claro que o iPad padronizou a linguagem dos tablets e assim a situação deve permanecer por algum tempo (lembrando que muito do que se vê no iPad veio do iPhone, que pautou smartphones).

Existe toda uma polêmica envolvendo alegações de quebra de patente. Nesse caso, a discussão é com relação ao uso de códigos de programação iguais, o que consistiria em desrespeito a propriedade intelectual.

Em meio as várias ações na Justiça de uma empresa contra a outra, a primeira vitória concreta foi da Apple, que conseguiu barrar a venda do Tab na Europa. Essa decisão não afeta o mercado brasileiro.

Independente do mérito dessa questão, o mercado brasileiro vê mais uma opção de tablet consistente e com bom custo/benefício. 

Compare

Característica

iPad 2 (Wi-fi)

Tab 10.1

Tamanho (em mm)

241,2 x 185,7 x 8,8

256,7 x 175,3 x 8,6

Peso (em gramas)

601

565

Armazenamento

16 GB até 64 GB

16 GB até 64 GB

Sistema operacional

iOS

Android (Honeycomb)

Tela (em polegadas)

9,7

10,1

Resolução (em pixels)

1024 x 768

1280 x 800

Câmera traseira

1 Megapixel

3 Megapixels

Preço sem subsídio de operadora

a partir de R$ 1.649

R$ 1.999


Veja Relacionados:  Tab, Samsung
Tab  Samsung 
 

Qual tablet você prefere?

Entre os tablets disponíveis no Brasil, qual é o seu favorito?

  • iPad, da Apple

  • Tab, da Samsung

  • Xoom, da Motorola

  • Outro

 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 

Topo

Dê sua opinião sobre os tablets disponíveis no Brasil

(16) Comentários:


Dê sua opinião sobre os tablets disponíveis no Brasil


Shopping