R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

24 de Outubro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Tecnologia e Ciência/Notícias

Icone de Tecnologia e Ciência Tecnologia e Ciência

publicado em 02/11/2010 às 06h00:

Videolog, maior comunidade de
vídeos no Brasil, chega ao R7

Conheça o novo serviço para compartilhamento e transmissão em alta qualidade

Do R7

Publicidade

O Videolog foi lançado em maio de 2004, antes do próprio YouTube (que é de 2005) e, de lá para cá, cresceu astronomicamente. O site, hoje, é a maior comunidade de vídeos no Brasil e uma das melhores opções para compartilhá-los e transmiti-los em alta qualidade.

Como o YouTube, o Videolog serve para que os videomakers, muitas vezes sem espaço na mídia, publiquem e divulguem seus trabalhos. O serviço, que agora se integra ao R7, divide os vídeos em categorias que vão desde animação a esportes, passando por humor, música, viagens, videogames, ciência e muitos outros.

É muito fácil se cadastrar. E o melhor: você não paga nada para isso. Outro detalhe muito legal do Videolog é o fato de que não precisa ser expert para publicar o seu trabalho no site, que é todo feito para facilitar a sua vida. Sem contar que, publicado o vídeo, é mais simples ainda para divulgar no seu blog ou site pessoal.

O R7 conversou com Edson Mackeenzy, um dos sócios do Videolog, que apresenta como funciona o site, qual a sua história e as vantagens de se usar como ferramenta de compartilhamento de vídeos. Especialista em desenvolvimento de soluções inovadoras na área, Mack (como gosta de ser chamado) afirma que, apesar de o brasileiro ser sempre mais receptivo ao que vem de fora, o Videolog impressiona pelos números: nos dois primeiros anos, considera que foi como sair de zero a cem.

Mack diz que o canal com os leitores do R7 é essencial em diversas possibilidades. Por exemplo, se você testemunhou uma baleia encalhada em alguma praia do Rio, é simples: faça o seu vídeo e compartilhe conosco, em alta qualidade, aqui no portal. Ou se você acha que tem talento para o humor e pode se arriscar em uma imitação inusitada, divulgue o seu trabalho e, quem sabe, ele não pode aparecer na TV no Legendários ou no Show do Tom.

Leia abaixo a entrevista com Mack.

R7 - Como funciona o Videolog? Faça uma apresentação para quem nunca ouviu falar do site.
Edson Mackeenzy – É uma comunidade de compartilhamento de vídeos. O foco é fazer com que as pessoas se comuniquem de maneira simples, intuitiva e clara por seus vídeos, sejam eles caseiros ou mais profissionais. O Videolog une os dois pontos de maior busca na internet: as redes sociais de um lado, em que as pessoas desejam interagir e compartilhar suas experiências, e o entretenimento de outro, que ocupa um quarto dos interesses do usuário médio hoje na internet.

R7 - Qualquer um pode postar? Isso tem algum custo? 
Mack – Sim, desde que o conteúdo seja autoral, não pode ser reprodução de nenhum tipo, seja da TV ou de outra mídia. Enquanto outros portais investem nesse tipo de reprodução, o Videolog valoriza o trabalho feito por você. Sem custo nenhum.

R7 - Há algum controle de qualidade? De autoria? Como isso é feito?
Mack – Sim e não. Valorizamos a liberdade de expressão de nossos videomakers. Mas fazemos um filtro do que é material pornográfico ou que instigue violência. Na verdade, a nossa condição é que o vídeo seja 100% autoral.

R7 - Quais serão os canais? Haverá algum diferente?
Mack –
Nossa base é a mesma, de animações a videogames. Mas, claro, o nosso foco é sempre em entretenimento e em música, que as pesquisas indicam que são os dois carros-chefes de qualquer conteúdo em internet.

R7 - É verdade que vocês são pioneiros em HD?
Mack –
Sim. E o melhor, permitimos compartilhamento a partir de 2 megabytes. Levamos em conta que, no Brasil, nem todos têm acesso a conexão rápida. São 25 minutos com limite de 400 megabytes por vídeo. Ou seja, o dobro do YouTube.

R7 - Há vídeos que ficaram famosos por conta da publicação no Videolog? Quais?
Mack – Sim, temos um usuário brasileiro que vive em Hollywood que vive entrevistando astros e estrelas do cinema. E tem um número de pageviews assombroso. Outro exemplo que me lembro é de um repórter que foi cobrir uma festa de Carnaval em São Paulo e, enquanto falava com a [ex-BBB] Iris Stefanelli, alguém deu um beliscão em sua bunda. Isso foi parar até na TV!

R7 - Quais as principais inspirações do site? Vimeo ou YouTube? 
Mack – Apesar de a gente estar aí antes de todo mundo, unimos as propostas do YouTube, em que você encontra de tudo, na hora que quer, e a do Vimeo, que é megaprofissional, mais respeitado, cuidadoso com o material que publica. 

R7- Quais serão as novidades nesse começo no R7? O que terá de diferente por aqui? 
Mack – Os nossos usuários poderão fazer uma interação com o grande público do portal. Novos repórteres, novos talentos, todos contribuindo para o R7. De que modo? Bom, você pode registrar um momento curioso, antes de todo mundo, antes de qualquer veículo da imprensa, e já publicar. Isso vai pro portal e o seu vídeo fica famoso. Como um trabalho em parceria. O melhor é que todos podem aprender a produzir seus vídeos. Em nosso site, há cursos gratuitos, desde os mais básicos até técnicas mais avançadas de filmagem e produção.

R7 - Como você considera o mercado de vídeos na internet hoje no Brasil? Está crescendo? Em que ponto o Videolog se encaixa nesse caminho? 
Mack – Considero que o grande ponto da virada foi em 2004, com as tecnologias convergindo e o preço em queda. As pessoas passaram a comprar essas novas tecnologias, passaram a fazer filmagens com seus equipamentos. Isso mudou tudo aqui no Brasil, país que infelizmente sites como o YouTube ainda não souberam aproveitar.

Veja Relacionados:  Videolog, R7, vídeos,
Videolog  R7  vídeos 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping