R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

16 de Setembro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Tecnologia e Ciência/Notícias

Icone de Tecnologia e Ciência Tecnologia e Ciência

publicado em 18/05/2010 às 16h13:

Vivo começa a vender chip para iPad

Acessório é menor do que o usado em celulares

Do R7

A Vivo começou a oferecer o MicroSIM Card, chip usado no iPad 3G, para seus clientes – o acessório usado na prancheta eletrônica da Apple é menor do que o usado em celulares comuns (SIM Card). O chip pode ser usado pelas pessoas que compraram o aparelho fora do Brasil, já que o produto não foi lançado ainda no país. Nos EUA, os preços variam entre R$ 1.100 (US$ 629) e R$ 1.450 (US$ 829). 

Além disso, a venda do iPad é ilegal por aqui em razão de o equipamento não ter licença da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

O MicroSIM Card será oferecido pela Vivo por R$ 10 para os usuários que forem usar o chip em uma linha já existente. Quando o cliente for habilitar uma nova linha não precisa pagar nada. Por enquanto, o acessório está disponível apenas para clientes da operadora que se cadastrarem pelo telefone *8486. A entrega é feita no endereço escolhido pelo cliente. No fim de junho os chips devem chegar às lojas da operadora, diz a empresa.

– Alguns clientes têm cortado o SIM Card convencional para que fique do tamanho do MicroSIM Card. Entretanto, não recomendamos, visto que a ação pode causar danos irreparáveis ao cartão.

Apesar da iniciativa de oferecer o chip, a empresa diz, em comunicado, que "não está comercializando o iPad e não tem previsões para o mesmo".

De acordo com a Anatel, qualquer aparelho que emita radiofrequência precisa de homologação da agência para ser comercializado no Brasil. Quem vende um produto não autorizado está sujeito a penas como apreensão dos aparelhos e multa – não há um valor específico, já que as condenações são analisadas caso a caso, mas a multa máxima individual que o órgão pode aplicar é de R$ 50 milhões. A decisão leva em conta fatores como a gravidade da violação cometida ou o número de pessoas afetadas.

Já o usuário de um aparelho não homologado pode ter o produto apreendido, entre outras penalidades.

Veja Relacionados:  iPad
iPad 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping