46% dos brasileiros não votariam em Lula de jeito nenhum se eleições fossem hoje

Segunda maior rejeição entre possíveis candidatos é de Jair Bolsonaro

46% dos brasileiros não votariam em Lula de jeito nenhum se eleições fossem hoje

46% dos brasileiros não votariam em Lula de jeito nenhum se eleições fossem hoje

Ricardo Stuckert/12.02.2016/Instituto Lula

Pesquisa de opinião feita pelo Instituto Paraná Pesquisas divulgada nesta quarta-feira (31) detectou que a rejeição ao ex-presidente Lula (PT) para a presidência do Brasil chega a quase metade do eleitorado, ou 46,5% dos entrevistados. Apesar da grande rejeição, Lula é também o preferido na disputa, liderando com cerca de 25% das intenções de voto nas duas simulações em que aparece na disputa. 

Na rejeição, atrás de Lula vem o nome do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), com 26,1%. Números semelhantes ao do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), em quem 24,9% dos brasileiros não votariam de jeito nenhum. 

O ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) apresentou 22% de rejeição. A fundadora da Rede Sustentabilidade, Marina Silva, apresentou rejeição de 20,4%. 

O levantamento também detectou que 19,4% dos entrevistados não votariam no senador goiano Ronaldo Caiado (DEM) de jeito nenhum. Os possíveis candidatos que apresentaram as menores rejeições foram o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), com 16,7% e o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa com 13,9%. 

7% dos entrevistados disseram não saber e 5,4% responderam que votariam em qualquer um dos possíveis candidatos. As respostas eram de múltipla escolha, ou seja, um entrevistado podia rejeitar mais de um candidato. 

Intenções de voto

Nas pesquisas de intenções de voto para a presidência, o instituto Paraná Pesquisas fez pesquisa estimulada com três cenários, alternando os possíveis candidatos. Nos dois em que Lula é candidato, o ex-presidente lidera com cerca de 25% das intenções de voto. Quando Lula está fora, o percentual de eleitores que votariam em nenhum dos outros candidatos é maior, de quase 22% e em segundo lugar está o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), com 17% das intenções de voto. 

Cenário 1: Lula (25,4%), Bolsonaro (16,1%), Doria (12,1%), Marina Silva (11,1%), Joaquim Barbosa (8,1%), Ciro Gomes (4,3%), Ronaldo Caiado (1,6%) e Luciana Genro (1,5%). Os que não votariam em nenhum dos candidatos somam 14% e os que não sabem, 4,5%. 

Cenário 2: Lula (25,4%), Bolsonaro (16,8%), Alckmin (6,4%), Marina Silva (10,4%), Joaquim Barbosa (8,1%), Ciro Gomes (4,2%), Ronaldo Caiado (1,6%), Luciana Genro (1,5%) e Luciano Huck (7,3%). Os que não votariam em nenhum dos candidatos somam 14% e os que não sabem, 4,5%.

Cenáro 3: Bolsonaro (17,2%), Doria (13,6%), Marina Silva (14,9%), Joaquim Barbosa (8,7%), Ciro Gomes (6,7%), Ronaldo Caiado (1,8%), Luciana Genro (1,9%), Bernardinho do Vôlei (3,7%) e Fernando Haddad (3,1%). Os que não votariam em nenhum dos candidatos somam 21,9% e os que não sabem, 6,4%.

Pesquisa

O instituto ouviu 2.022 eleitores por meio de entrevistas pessoais com eleitores de 26 Estados e Distrito Federal em 164 municípios entre os dias 25 e 29 de maio de 2017, sendo auditadas simultaneamente à sua realização, 20% das entrevistas. A amostra tem grau de confiança de 95% para uma margem de erro que varia entre as regiões, de dois a seis pontos percentuais.