Eleições 2022

Brasil A 100 dias das eleições, Fachin diz que pleito será limpo, transparente e seguro

A 100 dias das eleições, Fachin diz que pleito será limpo, transparente e seguro

Magistrado, que preside o TSE até agosto, afirmou que sistema eleitoral vai garantir que a escolha dos eleitores seja respeitada

  • Brasil | Renato Souza, do R7, em Brasília

O presidente do TSE, ministro Edson Fachin, fala durante sessão no auditório da Corte

O presidente do TSE, ministro Edson Fachin, fala durante sessão no auditório da Corte

Abdias Pinheiro/SECOM/TSE - 26.5.2022

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Edson Fachin, afirmou nesta quinta-feira (23), quando estamos a exatos 100 dias das eleições gerais de 2022, que a Justiça Eleitoral está pronta para realizar eleições "limpas, transparentes e seguras".

A votação do primeiro turno deste ano ocorre em 2 de outubro, e a campanha eleitoral nas ruas começa a partir de 16 de agosto. No mesmo mês, inicia-se o horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão. Já as convenções partidárias acontecem a partir de julho.

“Aproveito para reiterar que a Justiça Eleitoral está pronta para realizar eleições transparentes, limpas e seguras, como tem feito ao longo de 90 anos”, disse Fachin, ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) que preside o TSE desde fevereiro. Ele deixa em agosto o cargo, que passa a ser ocupado pelo ministro Alexandre de Moraes, também do Supremo.

O magistrado afirmou que a vontade soberana do povo deve prevalecer e que o sistema eleitoral é seguro e vai garantir que a vontade popular seja computada. “E no Brasil não há margem para dúvida: voto dado é voto computado, somado e divulgado, consoante os parâmetros éticos e legais”, completou.

O TSE informou que estão envolvidos nas eleições mais de 22 mil servidores. Também atuarão mais de 3.000 juízes e 3.000 promotores, distribuídos em 28 tribunais eleitorais, 2.625 zonas e 460 mil seções espalhadas por todo o país.

Últimas