Perseguição aos brasileiros

Brasil Abaixo-assinado contra violência em Angola tem 93 mil assinaturas

Abaixo-assinado contra violência em Angola tem 93 mil assinaturas

Nota de repúdio da Unigrejas critica omissão do governo angolano para repelir atos contra pastores e bispos brasileiros da Igreja Universal

  • Brasil | Do R7

Templos da Universal em Angola foram alvos de invasões

Templos da Universal em Angola foram alvos de invasões

Reprodução/Record TV

Um abaixo-assinado online contra a violência sofrida por pastores e bispos brasileiros em Angola desde junho, lançado na última terça-feira (14), já conseguiu angariar quase 93 mil assinaturas. O manifesto da Unigrejas (União Nacional das Igrejas e Pastores Evangélicos), entidade que representa mais de 50 mil pastores brasileiros, pode ser acessado aqui.

Leia também: Entenda os ataques contra líderes religiosos brasileiros em Angola

“Os recentes acontecimentos de manifesta violência à ordem constitucional assombraram a Unigrejas e, como representante ativa de milhares de ministros evangélicos no Brasil, vem manifestar o seu repúdio frente à omissão das autoridades angolanas”, diz a nota de repúdio.

Incentivo ao crime

Além disso, a Unigrejas ainda afirmou no texto que a falta de uma atitude por parte das autoridades pode incentivar a conduta de criminosos no país.

“As autoridades locais ‘cruzaram os braços’ e, ao assistirem a esse triste cenário sem qualquer manifestação de repúdio e sem qualquer atitude eficaz, acabam por autorizar e incentivar a conduta dos criminosos”, afirma a nota.

Para a entidade, o governo angolano não tem garantido proteção à liberdade religiosa e lista diversos artigos da Constituição do país que não estão sendo defendidos.

Últimas