Brasil Acusações de Moro fortalecem 'medidas judiciais', diz Eros Grau

Acusações de Moro fortalecem 'medidas judiciais', diz Eros Grau

Em pronunciamento, ex-ministro Sergio Moro disse que o presidente Jair Bolsonaro quis ter acesso a relatórios de inteligência da PF, que são sigilosos

Agência Estado
Ex-ministro diz que acusações fortalecem 'medidas judiciais'

Ex-ministro diz que acusações fortalecem 'medidas judiciais'

Wikimedia Commons

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Eros Grau, afirmou nesta sexta-feira (24), depois do fim do pronunciamento de Sérgio Moro, em que o ex-juiz da Lava Jato pediu demissão do governo, que o relato feito pelo ministro demissionário da Justiça é grave. "Se forem verdadeiros, os fatos relatados pelo juiz Sergio Moro ensejarão o fortalecimento de medidas judiciais já em curso no Supremo", disse.

Leia mais: 'Presidente me quer fora do cargo', diz Moro em pronunciamento

Moro afirmou em seu pronunciamento que o presidente Jair Bolsonaro quis ter acesso a relatórios de inteligência da PF, que são sigilosos. Relatou que investigações no STF preocupavam o presidente da República, daí a menção de Eros ao tribunal.

O ministro está em um sítio no interior de Minas atendendo conselhos médicos em razão da pandemia de covid-19. Grau foi um dos magistrados que condenou os réus do processo do mensalão. Ele ocupou por seis anos uma das vagas do STF (2004 a 2010).

Leia mais: Políticos repercutem saída de Moro do governo; veja

Discreto, ele decidiu se manifestar apenas em razão da gravidade da nova crise que envolve o governo de Jair Bolsonaro com a troca do diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Valeixo.

Últimas