Brasil Alexandre Ramagem, da Abin, é escolhido por Bolsonaro para PF

Alexandre Ramagem, da Abin, é escolhido por Bolsonaro para PF

Presidente já definiu o nome do novo diretor-geral da Polícia Federal, mas nomeação só deve ser feita na próxima semana

  • Brasil | Do R7

Alexandre Ramagem é delegado desde 2005

Alexandre Ramagem é delegado desde 2005

Divulgação/PF

O presidente da República escolheu o nome de Alexandre Ramagem Rodrigues para o cargo de diretor-geral da Polícia Federal. Ele vai assumir o lugar deixado por Mauricio Valeixo, que foi exonerado do cargo nesta sexta-feira (24).

Apesar de a decisão já ter sido tomada, a nomeação só deve ser feita na próxima semana pelo Palácio do Planalto.

Ramagem é diretor-geral da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) desde julho de 2019, quando foi nomeado por Bolsonaro. Na ocasião, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, destacou que a presença de Ramagem na Abin foi estratégica para que as instituições trabalhassem integradas.

Nas eleições presidenciais de 2018,  Ramagem foi um dos delegados responsáveis pela coordenação da segurança do então candidato Jair Bolsonaro. Ele assumiu a função depois do atentado a faca ocorrido em ato de campanha de Bolsonaro na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais.

Troca da PF

A troca no comando da Polícia Federal culminou na demissão do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. Em pronunciamento à imprensa, o ex-juíz da Lava Jato informou que entregou o cargo, já Valeixo era seu braço-direito e homem de confiança.

O delegado foi escolhido por Moro para o cargo no final de 2018, no governo de transição. Ele comandou a Dicor (Diretoria de Combate do Crime Organizado) da PF e foi Superintendente da corporação no Paraná, responsável pela Lava Jato, até ser convidado pelo ex-ministro para assumir a diretoria-geral.

Na tarde desta sexta-feira, Bolsonaro disse que Moro deixou o cargo por estar "preocupado com seu ego" e acusou o ex-juíz de condicionar a saída de Valeixo a uma indicação ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Últimas