ANP suspende 2ª etapa de leilão do biodiesel devido ao coronavírus

Agência reguladora afirma que suspendeu o certame por cautela, dado os "impactos econômicos da pandemia de covid-19". Ainda não há nova data

Segunda etapa do leilão do biodiesel foi suspensa em meio à pandemia

Segunda etapa do leilão do biodiesel foi suspensa em meio à pandemia

Pilar Olivares/Reuters

Os impactos econômicos da pandemia de coronavírus levaram a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) a suspender a Etapa 2 do 72º Leilão de Biodiesel. Segundo cronograma publicado em 12 de março, a apresentação das ofertas estava marcada para esta segunda-feira (6).

Leia mais: São Paulo estende medidas de afastamento social até 22 de abril

Em comunicado divulgado na página oficial do leilão, a ANP explica que tomou a decisão "devido às diversas manifestações dos agentes regulados envolvidos e de órgãos de governo e em razão dos impactos econômicos da pandemia de covid-19".

A agência reguladora acrescenta que suspendeu o certame por cautela, "para eventuais ajustes no contexto da crise enfrentada". Um novo cronograma será divulgado em breve, segundo o comunicado.

É por meio dos leilões públicos de biodiesel que as refinarias e os importadores de óleo diesel compram biodiesel dos fornecedores para atender ao percentual mínimo obrigatório de biodiesel misturado ao óleo diesel. A partir de 1º de maio, esse percentual está fixado em 12%.

Veja também: Bancos recebem 2 milhões de pedidos de renegociação de dívida

Encerrada na semana passada, a Etapa 1 do leilão habilitou os fornecedores em uma lista enviada aos adquirentes. Na Etapa 2, que foi suspensa, os fornecedores apresentariam suas ofertas, para que os compradores as escolhessem na Etapa 3, que estava marcada para quarta-feira (8).