Após 100 mil mortes por covid-19, governo diz lamentar óbitos

Secretaria Especial de Comunicação fala em 'um dos menores índices de óbitos por milhão', mas dados mostram o contrário

Bolsonaro compartilhou publicação da Secom

Bolsonaro compartilhou publicação da Secom

MAURÍCIO DE SOUZA/ESTADÃO CONTEÚDO - 7.8.2020

Em uma publicação compartilhada pelo presidente Jair Bolsonaro, a Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República) lamentou os óbitos em decorrência da covid-19 no país.

Neste sábado (8), o país atingiu a marca de 100 mil óbitos e 3 milhões de casos de covid-19.

A Secom, no entanto, ressaltou "um dos menores índices de óbitos por milhão de habitantes: 478. Com este indicador, o Brasil fica em 9º lugar na lista de maior mortalidade por covid-19 entre países com mais de 100 mil habitantes.

O país aparece logo atrás dos EUA, que têm 498 mortes por milhão de habitantes e é o país com maior número de infectados e óbitos no mundo.

O órgão do governo afirma ainda que "toda a assistência possível à saude dos brasileiros foi dada".