Após alerta de ataque terrorista, juízes do STF vão mudar rotina

Conversas na deep web detectadas pela PF abordaram o fácil acesso aos juízes e um possível ataque. Magistrados vão reforçar segurança 

Ministros do STF; magistrados pretendem reforçar segurança

Ministros do STF; magistrados pretendem reforçar segurança

DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO

A PF (Polícia Federal) fez um alerta ao STF (Supremo Tribunal Federal) de que ministros da Corte podem ser alvo de um ataque terrorista. O caso foi relevado nesta segunda-feira (17) pelo jornal "Folha de S. Paulo"

A polícia detectou as ameaças na deep web, considerada uma camada mais profunda da internet, acessível apenas a convidades e onde crimes costumam ser combinados.

A informação foi repassada ao ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito que investiga ataques virtuais ao Supremo. As pessoas que participaram das conversas na internet teriam dito que os ministros mantêm uma rotina que facilita o contato físico e visual.

O alerta foi repassado por Moraes aos demais ministros. A Record TV conseguiu contato com parte dos magistrados, que admitiram que irão alterar suas rotinas.

Leia mais: MPs de SP e Rio miram grupo que fomenta ataques pela deep web