Eleições 2018

Brasil Ato contra Bolsonaro em SP reúne milhares no Largo da Batata

Ato contra Bolsonaro em SP reúne milhares no Largo da Batata

Crianças e idosos foram vistos em meio à multidão que protestou na tarde deste sábado (29)

Reuters
  • Brasil | por Reuters | , com Agência Brasil

Manifestantes se reuniram no Largo da Batata em SP

Manifestantes se reuniram no Largo da Batata em SP

RICARDO VALARINI/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 29.09.2018

Milhares saíram às ruas de várias cidades do país neste sábado (29) para protestar contra o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, em manifestação convocada por mulheres.

No Largo da Batata, em São Paulo, uma das maiores concentrações, crianças e idosos eram vistos em meio à multidão.

"Não quero um presidente  que prega violência e se vale de um discurso sem profundidade e preconceituoso", disse à Reuters a cineasta Ana Poeta na capital paulista.

Houve manifestações também em cidades fora do Brasil.

"Estamos, hoje, juntas e de cabeça erguida nas ruas de todo o Brasil porque um candidato à Presidência do país ameaça nossas conquistas e nossa já difícil existência. Estamos na rua porque seu programa político econômico é um retrocesso", diz um dos trechos do manifesto de mulheres contra Bolsonaro.

Numa onda semelhante ao “#MeToo”, em que mulheres cobram punições a autores de assédio e direitos iguais aos dos homens, grupos em redes sociais com milhões de seguidores começaram a pregar o “#EleNão”, voto contra Bolsonaro nas eleições. Artistas populares como Daniela Mercury também se engajaram ao movimento. 

Bolsonaro recebeu alta do hospital neste sábado, 23 dias após ser esfaqueado.

De acordo com a organização do evento, o ato reuniu cerca de 200 mil manifestantes. A Polícia Militar não fez estimativa e informou que não foram registradas ocorrências relevantes.

Participaram da manifestação representantes de partidos políticos, movimentos sociais e ativistas de diversas áreas. Estiveram presentes também alas das torcidas do Corinthians e do Palmeiras.

Por volta das 17h30, a passeata começou a se movimentar pela Avenida Faria Lima, em direção à Avenida Paulista. Um grupo de mulheres entoava palavras de ordem contra o candidato do PSL.

Últimas