CPI da Covid

Brasil Aziz diz que Luís Miranda afirmou que áudio não se refere a vacina

Aziz diz que Luís Miranda afirmou que áudio não se refere a vacina

Segundo o presidente da CPI da Covid, deputado federal explicou que conversa apresentada por testemunha é mais antiga

  • Brasil | Do R7

Dominguetti fez acusação contra Luís Miranda

Dominguetti fez acusação contra Luís Miranda

Adriano Machado/Reuters - 01.07.2021

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), afirmou que conversou agora há pouco com o deputado federal Luís Miranda, e ele teria negado que o áudio apresentado pelo depoente Luiz Paulo Dominguetti Pereira nesta quinta-feira (1º) tenha qualquer relação com a compra de vacinas. 

Acusado de tentar comprar vacina, Miranda vai à CPI e gera tumulto

"Fiz questão de chamar outros senadores para ouvirem a conversa, e ele [Luís Miranda] afirmou que a conversa mostrada ocorreu em 2020", antes da negociação de imunizantes pelo governo federal.

Dominguetti, policial militar de Minas Gerais que é também representante comercial da Davati Medical Supply, foi convocado para explicar o pedido de propina que teria ouvido de integrantes do Ministério de Saúde quando tentou negociar a venda de 400 milhões de doses da vacina AstraZeneca. A denúncia foi feita originalmente ao jornal Folha de S.Paulo.

No início de sua fala, no entanto, o vendedor apresentou um áudio que aponta Luís Miranda, que foi à CPI na semana passada fazer uma outra denúncia, como o responsável por tentar comprar vacinas em nome de um cliente não idenficado diretamente da empresa Davati.

O representante da Davati afirmou que a negociação com o ministério foi interrompida imediatamente após o pedido de propina, que seria de US$ 1 por dose, mas contou que após esse episódio diversas pessoas se aproximaram dele e da empresa para tentar viabilizar a negociação. Foi então que apresentou a gravação em seu celular.

O aparelho foi pedido posteriormente pela Mesa da CPI da Covid para averiguação.

Ao ser questionado se sabia dizer quem é o cliente citado no áudio por Luís Miranda, Dominguetti comenta que ele parece falar que era seu irmão. Na verdade, a conversa exibida mostra que o deputado usa a gíria "meu irmão" em diversos momentos, mas não explica quem seria o comprador. 

O senador Fabiano Contarato (Rede-ES), presente na sessão, declarou que a testemunha desta quinta-feira foi "plantada" na comissão para desqualificar a denúncia apresentada por Luís Miranda e seu irmão, funcionário do Ministério da Saúde, sobre irregularidades no contrato da compra da vacina indiana Covaxin.

O comentário causou mais um bate-boca entre os parlamentares governistas e o restante da comissão. O senador Fernando Bezerra (MDB-PE) afirmou que Contarato estava fazendo uma afirmação muito grave.

Últimas