STF

Brasil Bloqueios de rodoviais diminuem, mas ainda atingem 10 estados

Bloqueios de rodoviais diminuem, mas ainda atingem 10 estados

Região Sul concentra mais da metade das ocorrências. Algumas das paralisações devem se manter até o próximo domingo

  • Brasil | Do R7

Ministério acredita que bloqueios devem diminuir ainda mais ao longo da madrugada

Ministério acredita que bloqueios devem diminuir ainda mais ao longo da madrugada

Adriano Machado/Reuters - 09.09.2021

O governo federal anunciou na noite desta quinta-feira (9) que os bloqueios de rodovias federais diminuíram e passaram a atingir 10 estados. As informações constam no mais recente informe do Ministério da Infraestrutura, feito com base em informações da PRF (Polícia Rodoviária Federal).

A região Sul concentra mais da metade das ocorrências registradas. Os estados de Rondônia, Mato Grosso do Sul, Bahia, Pará, Mato Grosso, Goiás e Tocantins também sofrem com os bloqueios. 

Nos dois últimos boletins desta quinta, o governo afirmou que as interdições na malha rodoviária nacional foram resolvidas e que ao menos 15 estados contavam com paralisações. "Ao todo, o número de ocorrências é 11% menor do que o último boletim, com tendência de maior redução ao longo da noite", informou o Ministério da Infraestrutura. 

Desde quarta-feira (8), diversos trechos de estradas no país estão paralisadas em meio a manifestações da categoria em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e contrária a ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

O movimento, porém, não é apoiado pelo presidente, que chegou a enviar nesta madrugada um áudio aos caminhoneiros para pedir o fim dos bloqueios. A CNT (Confederação Nacional do Transporte), que representa empresas do setor, também negou apoio à greve.

Embora aparente perda de força em relação a ontem, o governo teme que a paralisação possa se estender e comprometer ainda mais a economia. Na manhã de hoje, o IBGE divulgou o novo índice da inflação oficial (IPCA), que avançou 0,87% em agosto, maior alta para o mês em 21 anos.

Bolsonaro disse nesta quinta-feira, em sua live semanal, que alguns bloqueios devem se manter até o próximo domingo (12). Ele se reuniu com lideranças do movimento durante a tarde para desmobilizar as manifestações.

"Estive hoje à tarde, com 12 pessoas, a maioria caminhoneiros. Falaram que iam manter o movimento até o domingo. É um direito deles. Eu não influencio nessa área. Fui bem claro. Se passar de domingo, passa a ter problemas seríssimos na economia, aumenta a inflação", relatou. 

Últimas