Bolsa Família nasceu da unificação de programas de Fernando Henrique Cardoso

Dos cinco programas que integram o Bolsa Família, um foi criado durante o governo Lula

Apesar do boato do fim do programa e o corre-corre desenfreado por saques que ocorreu em maio, o Bolsa Família, do governo federal, tem grande sucesso nos moldes atuais e é uma das marcas do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Porém, a origem do programa é uma unificação de outros programas sociais, criados durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

A lei número 10.836, de 2004, que cria o Bolsa Família, diz que o programa tem por finalidade a “unificação” do PNAA (Programa Nacional de Acesso à Alimentação), criado pelo governo Lula com programas de FHC, entre eles o Bolsa Escola, Bolsa Alimentação, Auxílio-Gás e Cadastramento Único do Governo Federal.

Sendo assim, o Bolsa Família se tornou um programa de transferência direta de renda para brasileiros em situação de extrema pobreza em todo o País. A renda familiar per capita tem que ser inferior a R$ 70 mensais para participar do programa.

Políticos já criaram Bolsa Família, Bolsa Crack e até Bolsa Estupro. Conheça alguns desses programas

Leia mais notícias de Brasil

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, o programa é baseado na garantia de renda, inclusão produtiva e acesso aos serviços públicos.

O Bolsa Família atende a mais de 13 milhões de famílias em todo território nacional e os valores variam de acordo com a família. Para chegar a esse valor, são consideradas variáveis como renda mensal, o número de crianças na casa, de gestantes ou mulheres que estão amamentando e de familiares.