Brasil Bolsonaro cancela solenidade no Congresso após morte de Olimpio

Bolsonaro cancela solenidade no Congresso após morte de Olimpio

Presidente se reuniria com presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados para anunciar novo auxílio emergencial

  • Brasil | Do R7

Presidente Bolsonaro já foi aliado político do senador Major Olímpio, que faleceu por conta da covid-19

Presidente Bolsonaro já foi aliado político do senador Major Olímpio, que faleceu por conta da covid-19

Marcos Corrêa/PR - 17.03.2021

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) cancelou o evento em que faria nesta quinta-feira (18), junto aos presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, Arthur Lira (PP-AL) e Rodrigo Pacheco (DEM-MG), respectivamente, após a morte do senador Major Olimpio (PSL-SP), por complicações da covid-19

No evento entre o mandatário e os presidentes das Casas Bolsonaro entregaria pessoalmente a Medida Provisória do Auxílio Emergencial, que regulamentaria o benefício. 

O senador Major Olimpio (PSL-SP) teve morte cerebral confirmada nesta quinta-feira (18) após complicações. Ele estava internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital São Camilo, em São Paulo, desde o dia 5 de março. Olímpio foi intubado pela segunda vez no dia 11 de março, após ter passado três dias sem o aparelho naquela semana.

Olimpio foi o terceiro senador a falecer por conta da covid-19 em pouco mais de um ano de pandemia. Ele faria 59 anos de idade no próximo sábado (20). 

Em outubro de 2020, o senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ) faleceu em decorrência do vírus, seguido do senador José Maranhão (MDB-PB), que também morreu após complicações da doença em fevereiro de 2021.

No mesmo período em que Olímpio foi diagnosticado com a doença, outros dois senadores também testaram positivo: Alessandro Vieira (Cidadania-SE), que ainda está em tratamento, e Lasier Martins (Podemos-RS), que anunciou alta também nesta quinta (18).

A semana ainda teve a morte de dois assessores do senador Sérgio Petecão (PSD-AC), por causa da covid-19. Desde o início da pandemia, mais de um quarto dos senadores (ao todo são 81) já foi infectado pelo novo coronavírus.

Últimas