Brasil Bolsonaro cancela viagem em que seria homenageado nos EUA

Bolsonaro cancela viagem em que seria homenageado nos EUA

Decisão foi anunciada após instituições recusarem sediar evento "Personal of the Year", premiação da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos

O presidente Jair Bolsonaro, que seria homenageado

O presidente Jair Bolsonaro, que seria homenageado

EDUARDO VALENTE/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

O presidente da República, Jair Bolsonaro, não vai mais participar de evento nos Estados Unidos que iria homenageá-lo. Nota divulgada nesta sexta-feira (3) pela Secretaria Especial de Comunicação Social informa que o presidente decidiu pelo cancelamento e que agradece a homenagem proposta pela Câmara de Comércio Brasil-EUA, ao escolhê-lo “Personalidade do Ano de 2019”.

Leia também: Eduardo associa críticas de prefeito de NY a Bolsonaro ao 'globalismo'

"Em face da resistência e dos ataques deliberados do Prefeito de Nova York e da pressão de grupos de interesses sobre as instituições que organizam, patrocinam e acolhem em suas instalações o evento anualmente, ficou caracterizada a ideologização da atividade", afirma a nota, assinada pelo porta-voz da Presidência da República, Otávio Santana do Rêgo Barros.

"Em função disso, e consultados vários setores do governo, o presidente Bolsonaro decidiu pelo cancelamento da ida a essa cerimônia e da agenda prevista para Miami", conclui o texto.

Polêmica

No começo de abril, o Museu Nacional de História Natural e o espaço de eventos Cipriani Wall Street recusaram a sediar a homenagem "Personal of the Year", premiação da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos. O prefeito democrata de Nova York, que fez críticas ao governo brasileiro, também chegou a pedir que a homenagem, prevista para 14 de maio, fosse cancelada.