Brasil Bolsonaro chega a Israel para selar acordos e encontrar premiê

Bolsonaro chega a Israel para selar acordos e encontrar premiê

Presidente foi recebido por Benjamin Netanyahu. Na agenda, estão assinatura de acordos e visitas, incluindo o Muro das Lamentações, em Jerusalém

  • Brasil | Pablo Marques, do R7, com EFE

Presidente Jair Bolsonaro e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu

Presidente Jair Bolsonaro e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu

Ronen Zvulun/ Reuters - 31.03.2019

O avião do presidente Jair Bolsonaro pousou no aeroporto de Tel Aviv, em Israel, por volta das 3h50 da madrugada deste domingo (31). Bolsonaro foi recebido pelo primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, que aguardava a comitiva brasileira pessoalmente no momento do desembarque — a quinta vez, nos últimos dez anos, que o governo israelense presta essa deferência a um chefe de Estado estrangeiro. 

Em seu discurso, Bolsonaro disse que, "juntas, nossas nações [Brasil e Israel] podem alcançar grandes feitos. Temos que explorar esse potencial e é isso que queremos fazer nessa visita".

Durante a cerimônia, Netanyahu afagou o presidente brasileiro. "Em janeiro [quando esteve em Brasília para presenciar a posse], abrimos um novo caminho na nossa relação. E, depois de apenas três meses, acontece sua primeira visita a Israel para levar nossas relações a uma nova fase".

Segundo o primeiro-ministro israelense, Bolsonaro lidera "a maior delegação que chegou a Israel vinda do Brasil", um país "com muito potencial que será aproveitado também pelo povo de Israel".

O presidente, por sua vez, lembrou da sua viagem a Israel, em 2016, quando foi batizado no rio Jordão, em um discurso recheado de referências religiosas. Bolsonaro ainda afirmou que a visita acontece no momento em que se completam cem dias do seu governo, "firmemente decidido" a fortalecer laços com Israel.

"Os israelenses e os brasileiros compartilham valores, tradições culturais, apreço à liberdade e à democracia (...). Temos que explorar o potencial e isso é o que vamos fazer nesta visita", enfatizou.

A reunião oficial entre Jair Bolsonaro com o primeiro-ministro israelense ocorre na noite deste domingo (tarde no Brasil). Na agenda presidencial, ainda estão a assinatura de acordos bilaterais e diversas visitas, incluindo o Muro das Lamentações, em Jerusalém.

O presidente deverá tratar, durante a viagem, sobre a instalação da embaixada brasileira em Jerusalém. Essa mudança foi uma das promessas de campanha de Bolsonaro na disputa pelo Planalto. A expectativa, porém, é que Bolsonaro anunciei um escritório de negócios na cidade, mantendo a embaixada brasileira em Tel Aviv.

A comitiva presidencial inclui os ministros de Relações Exteriores, Ernesto Araújo; de Minas e Energia, Bento Albuquerque; de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes; e de Segurança Institucional, Augusto Heleno Ribeiro.

Veja fotos da chegada de Bolsonaro em Israel:

Últimas