Brasil Bolsonaro condena lançamento de foguetes contra Israel

Bolsonaro condena lançamento de foguetes contra Israel

Pelo Twitter, presidente afirmou que escalada de violência no Oriente Médio já deixou mortos e feridos de ambos os lados

Aliado do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, Bolsonaro prestou condolências às famílias das vítimas

Aliado do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, Bolsonaro prestou condolências às famílias das vítimas

Alan Santos/PR - 31.3.2019

O presidente Jair Bolsonaro reagiu, nesta quarta-feira (12), à escalada de violência no Oriente Médio. Pelo Twitter, Bolsonaro disse ser "absolutamente injustificável o lançamento indiscriminado de foguetes contra o território israelense". O presidente ressaltou, ainda, que o conflito já deixou "mortos e feridos de ambos os lados".

Nos últimos dias, confrontos entre grupos armados palestinos, que lançaram mais de mil foguetes contra o território do Estado hebreu, e Israel, que bombardeia intensamente a Faixa de Gaza, deixaram mais de 50 mortos e provocam o temor de uma "guerra em larga escala".

Até o momento, os ataques deixaram pelo menos 43 mortos em Gaza, incluindo 13 crianças, dois palestinos que morreram na Cisjordânia e cinco israelenses.

Aliado do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, Bolsonaro ainda expressõu, pelo Twitter, condolências às famílias das vítimas e conclamou pelo "fim imediato de todos os ataques contra Israel".

Enviado dos EUA

O secretário de Estados dos EUA, Antony Blinken, também condenou os disparos de foguetes feitos pelo Hamas contra Israel "com a maior firmeza", mas também considerou que "qualquer morte de civis" é "uma tragédia". Os EUA vão enviar um enviado ao Oriente Médio para exortar israelenses e palestinos a "diminuir a escalada".

Últimas