Coronavírus

Brasil Bolsonaro critica CPI e Renan: 'especialista em desvio de recursos'

Bolsonaro critica CPI e Renan: 'especialista em desvio de recursos'

Presidente comparou a comissão que investiga gestão da pandemia com o trabalho de senadores norte-americanos

  • Brasil | Do R7, com Daniel Trevor, da Record TV em Brasília

Senador Renan Calheiros (MDB-AL) é o relator da CPI da Covid

Senador Renan Calheiros (MDB-AL) é o relator da CPI da Covid

Adriano Machado/Reuters - 10.06.2021

O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar os trabalhos da CPI da Covid no Senado. Em tradicional conversa com apoiadores em frente ao ao Palácio do Alvorado, nesta segunda-feira (14) de manhã, o chefe do executivo disparou contra o relator da comissão, senador Renan Calheiros (MDB-AL). O colegiado investiga as ações e omissões do poder público na gestão da pandemia.

"Vocês estão acompanhando o senado americano investigando a origem do vírus, possíveis medicamentos para cura, bem diferente desse que está acontecendo aqui? Bem diferente do que está acontecendo aqui. O Renan falou claramente que não quer apurar o desvio de recurso. Ele devia apurar porque ele é especialista nisso", disse.

Neste fim de semana, ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) negaram o apelo do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello; da secretária de Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro; do ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo e da coordenadora-geral do PNI (Programa Nacional de Imunização), Franciele Fontana Fantinato, contra quebras de sigilo telemático (envio de dados pela internet) e eletrônico, aprovados na CPI na semana passada.

Além deles, o colegiado aprovou a quebra de sigilos de outros integrantes do governo Bolsonaro, como o assessor internacional da Presidência da República, Filipe Martins e, do ex-secretário-executivo da pasta da Saúde Elcio Franco.

Nesta terça-feira, os sentadores colhem depoimento do ex-secretário de Saúde do estado do Amazonas Marcellus Campelo. A saúde pública do estado entrou em colapso no estado no início de 2021, com falta de leitos e de oxigênio medicinal nos hospitais que recebiam pacientes com covid-19. Além disso, a Polícia Federal apura desvio de dinheiro do combate à pandemia, a partir de suposta organização criminosa no estado.

Doria e Copa América

Na mesma conversa com apoiadores, Bolsonaro criticou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), seu inimigo declarado e potencial adversário às eleições de 2022, e ironizou as críticas à realização da Copa América no Brasil.

“Pessoal está conhecendo essas pessoas por aí. É sede de poder. Ele não consegue administrar o estado dele e quer comentar o Brasil", afirmou o chefe do executivo federal ao responder sobre o tucano a um de seus apoiadores.

Na sequência, questionou se alguém havia assistido ao jogo de estreia do Brasil contra a Venezuela, pela Copa América de futebol, na noite deste domingo (13). "Quem foi contra, não poderia ter visto. É que a Copa América transmite covid, os outros campeonatos não", ironizou o presidente. "Eu assisto Copa América e tirei uma foto hoje com a camisa da Havan, que está patrocinando a copa, e apontando o SBT."

Últimas