Brasil Bolsonaro critica 'defensores da tirania' em jantar nos EUA

Bolsonaro critica 'defensores da tirania' em jantar nos EUA

Em jantar na casa do embaixador brasileiro no país, presidente enalteceu a relação com os EUA. Ele será recebido por Donald Trump nesta terça

Bolsonaro

Bolsonaro será recebido pelo presidente Donald Trump nesta terça-feira (19)

Bolsonaro será recebido pelo presidente Donald Trump nesta terça-feira (19)

Reprodução/ Presidência

O presidente Jair Bolsonaro esteve em um jantar na casa de Sergio Amaral, embaixador do Brasil, em Washington, reunido com pensadores da direita nos Estados Unidos.

Durante o encontro, Bolsonaro criticou os "defensores da tirania" e atacou o "antigo comunismo", a informação é do jornal o Estado de S. Paulo.

Leia mais: Bolsonaro chega aos Estados Unidos para visita oficial com Trump

Em sua conta oficial no Twitter, Bolsonaro destacou que esta é a primeira vez em que Estados Unidos recebe um presidente que não é "anti-americano". Ele também destacou que o objetivo da viagem é a "busca por parcerias com um país livre e próspero".

O presidente será recebido por Donald Trump nesta terça-feira (19).

Bolsonaro disse que está hospedado na Blair House, residência utilizada pelo governo norte-americano para receber chefes de Estado em visitas oficiais. "É uma honraria concedida a pouquíssimos Chefes de Estado, além de não custar um centavo aos cofres públicos. Agradecemos ao Governo Americano a todo respeito e carinho que nos está sendo dado", comentou.

Veja a lista de autoridades presentes:

Ernesto Araújo, Ministro de Estado das Relações Exteriores

Sérgio Amaral, Embaixador do Brasil em Washington

Sérgio Moro, Ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública

Paulo Guedes, Ministro de Estado da Economia

Tereza Cristina, ministra de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Bento Albuquerque, ministro de Estado de Minas e Energia

Marcos Pontes, ministro de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações

General Augusto Heleno, ministro de Estado Chefe do Gabinete de Segurança Institucional

Senador Nelsinho Trad, presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado Federal

Eduardo Bolsonaro, presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados

Olavo de Carvalho, professor e filósofo

Steve Bannon, ex-estrategista da Casa Branca

Chris Buskirk, editor do site "American Greatness"

David Shedd, pesquisador visitante da Fundação Heritage

Gerald Brant, diretor do fundo de investimentos Pantera Capital

Mary Anastasia O'Grady, colunista do jornal "Wall Street Journal"

Matt Schlapp, presidente da União Conservadora Americana

Roger Kimball, editor da revista "New Criterion"

Walter Russell Mead, colunista do jornal "Wall Street Journal"

Reuniões 

Bolsonaro tem reuniões nesta segunda  com o ex-secretário do Tesouro norte-americano Henry "Hank" Paulson, participa de cerimônia de assinatura de atos e janta com executivos do Conselho Empresarial Brasil-Estados Unidos. É a primeira viagem internacional com caráter bilateral. Antes, o presidente foi a Davos, na Suíça, para o Forum Econômico Mundial.

Às 15h30, Bolsonaro se reúne com Henry "Hank" Paulson. No final da tarde, participa da cerimônia de assinatura de atos. As atenções estão voltadas para o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas entre o Brasil e os Estados Unidos.

A medida permitirá o uso comercial da Base de Lançamentos Aeroespaciais de Alcântara (MA). Estima-se que, em todo o mundo, exista uma média de 42 lançamentos comerciais de satélites por ano.