Novo Coronavírus

Brasil Bolsonaro critica restrições e diz que país pode entrar em colapso

Bolsonaro critica restrições e diz que país pode entrar em colapso

Em pronunciamento ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes, ele voltou a criticar os governadores por restrições

  • Brasil | Do R7

O presidente da República, Jair Bolsonaro

O presidente da República, Jair Bolsonaro

Alan Santos/PR - 10.03.2021

O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar governadores por causa do endurecimento das medidas de restrição para enfrentar a covid-19. Em pronunciamento ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente disse que o país pode entrar em colapso.

Leia também: São Paulo decreta fase emergencial para frear alta de covid-19

"Até quando nossa economia vai resistir porque, se colapsar, vai ser uma desgraça", disse ele, em participação virtual no primeiro encontro do ano da Frente Parlamentar da Micro e Pequena Empresa (MPE).

O presidente citou ainda aumento de “suicídios de crianças” e “risco de invasão de supermercados, fogo em ônibus, greves, piquetes e paralisações”.

Bolsonaro afirmou que o governo adotou medidas como o pagamento do auxílio emergencial para evitar que o "caos" se instalasse no Brasil e contestou novamente a adoção de medidas de restrição de locomoção das pessoas e de abertura de atividades comerciais, duvidando da eficácia delas para conter o vírus, o que contraria as evidências científicas.

"Essas pessoas que geralmente trabalham de manhã para comer à tarde. Nós não abandonamos, mas até quando poderemos aguentar essa irresponsabilidade do lockdown", disse ele. Tecnicamente, entretanto, não há medidas de lockdown impostas no país.

Assim como na véspera, Bolsonaro insinuou que o objetivo de se tomar medidas de restrição por parte de governadores é de enfraquecer o governo federal e não de salvar vidas.

*Com informações da Reuters

Últimas