Brasil Bolsonaro defende política contra desmatamento em reunião do BID

Bolsonaro defende política contra desmatamento em reunião do BID

Ele afirmou que houve redução de 20% na área desmatada da Amazônia nos últimos 6 meses em comparação com ano anterior

Reuters
O presidente Jair Bolsonaro, em mensagem ao BID

O presidente Jair Bolsonaro, em mensagem ao BID

Youtube/Reprodução 18.03.2021

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (18) que houve uma redução de 20% na área desmatada da Amazônia nos últimos seis meses, em comparação ao ano anterior, e que seu governo está empenhado em dar continuidade a esses resultados.

"Conseguimos evitar o desmatamento de área equivalente a mil quilômetros quadrados", afirmou em um discurso lido durante um evento do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) sobre preservação da Amazônia.

Bolsonaro disse ainda que seu governo investirá R$ 500 milhões no programa Floresta+ para pagamento pela prestação de serviços ambientais.

"Queremos que esse esforço resulte na geração de ganhos e benefícios tangíveis para as 34 milhões de pessoas que moram na região amazônica, tanto no Brasil quanto em nossos países vizinhos", disse.

Apesar das quedas recentes nos índices de desmatamento, os dois primeiros anos do governo Jair Bolsonaro viram recordes no aumento de desmatamento. Os dados do sistema Prodes, que mede o desmatamento em 12 meses (de agosto a julho) mostraram que o país perdeu 11.088 quilômetros quadrados de floresta, o maior índice em 12 anos, 9,5% maior que em 2019.

Em 2019, os números do Prodes já haviam dado os primeiros sinais de que o desmatamento no país havia voltado a crescer significativamente. Na comparação com o período anterior, de agosto de 2018 a julho de 2019, o aumento fora de 34,4%.

Últimas