Bolsonaro diz que manifestações de domingo 'precisam ser repensadas'

Em pronunciamento na cadeia nacional de rádio e televisão, o presidente afirma que não se pode colocar em risco a saúde da população

"Não podemos colocar em risco a saúde da nossa gente"

"Não podemos colocar em risco a saúde da nossa gente"

Marco Bello/Reuters - 9.3.2020

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (12), em pronunciamento na cadeia de rádio e televisão, que as manifestações marcadas para o próximo domingo (15) "precisam ser repensadas" devido ao avanço do coronavírus no Brasil.

"Jamais podemos colocar em risco a saúde da nossa gente. Os movimentos espontâneos e atendem aos interesses da nação", disse Bolsonaro ao comentar sobre os atos contra o Congresso e o Judiciário.

Leia mais: 'Precisamos ter responsabilidade', diz deputada sobre cancelar atos

Na avaliação do presidente, "o momento é de união seriedade e bom senso". "O povo está atento e exige de nós respeito e zelo ao dinheiro público", completou o presidente, que avalia a possibilidade de aumento no número de infectados nos próximos dias.

Em sua live semanal gravada mais cedo, o presidente já havia sugerido o cancelamento das manifestações ao lado do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Nesta quinta-feira, Bolsonaro realizou testes para apurar se ele foi infectado após o secretário de Comunicação da Presidência, Fabio Wajngarten, testar positivo para coronavírus.