Brasil Bolsonaro diz que militares vão agir dentro das linhas da Constituição

Bolsonaro diz que militares vão agir dentro das linhas da Constituição

Presidente participou nesta manhã da cerimônia de posse do general Tomás Miguel Miné no Comando Militar do Sudeste

  • Brasil | Do R7

Bolsonaro participa de cerimônia do Exército

Bolsonaro participa de cerimônia do Exército

TV Brasil Gov / Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro participou na manhã desta quinta-feira (15), em São Paulo, da cerimônia de posse do general do Exército Tomás Miguel Miné Ribeiro Paiva no Comando Militar do Sudeste.

Ele ocupa o lugar que era do também general do Exército Eduardo Antonio Fernandes, exonerado por Bolsonaro.

Em seu discurso, Bolsonaro afirmou que o país tem como vocação "a liberdade acima de tudo". "Esse povo tem a certeza de que as suas Forças Armadas, sempre dentro das quatro linhas da Constituição, não medirão esforços para nos garantir o oxigênio da vida que é nossa liberdade."

O presidente cumprimentou o novo comandante e também seu aliado político Paulo Skaf, presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), que participava da cerimônia na plateia.

Segundo Bolsonaro, Skaf foi essencial no apoio à criação da Escola Militar em São Paulo.

Pouco antes do presidente, falou Eduardo Leal Pujol, comandante do Exército e que também foi exonerado por Bolsonaro. Ele afirmou que os militares foram o principal instrumento do governo federal para o apoio da população brasileira no enfrentamento da covid-19.

"Todos os dias, 30 mil soldados só do Exército, chegando a 36 mil com a ajuda de outras forças, deram todo o tipo de apoio ao povo, colocando-se em risco, mas sem se furtar de cumprir com nosso compromisso com a sociedade brasileira, determinado pela Constituição."

Operação Covid-19 mobilizou quase 30 mil militares em seis meses

Últimas