Brasil Bolsonaro é condenado a indenizar a deputada Maria do Rosário por danos morais

Bolsonaro é condenado a indenizar a deputada Maria do Rosário por danos morais

Deputado disse que colega de parlamento não merecia ser estuprada, "porque ela é muito feia"

Bolsonaro é condenado a indenizar a deputada Maria do Rosário por danos morais

Deputado ainda pode ser punido em outra ação que corre no STF

Deputado ainda pode ser punido em outra ação que corre no STF

Nilson Bastian/10.12.2014/Câmara dos Deputados

O deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) foi condenado a indenizar em R$ 10 mil a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) por danos morais. A juíza Tatiana Dias da Silva, da 18ª Vara Cível de Brasília, determinou, no dia 20 de agosto, que Bolsonaro pague R$ 10 mil e se retrate publicamente por ter dito, em entrevista ao jornal Zero Hora, que "ela não merece [ser estuprada] porque ela é muito ruim, porque ela é muito feia". "Não faz meu gênero. Jamais a estupraria", declarou.

Ainda há possibilidade de recurso e outra ação está em curso no STF (Supremo Tribunal Federal) por quebra de decoro parlamentar.

No processo da primeira instância, a deputada relatou discursos do colega na tribuna da Câmara e em vídeo no You Tube com falas que classifica como "injuriosas". Maria do Rosário disse que a conduta de Bolsonaro lhe rendeu uma "exposição vexatória", inclusive com outras ameaças em redes sociais.

Já Bolsonaro contestou. Disse que não é passível de responsabilidade civil, em decorrência da imunidade parlamentar, e que sua conduta não causou danos indenizáveis à deputada.

R7 Play: Assista à Record onde e quando quiser