Brasil Bolsonaro exalta vacinação, mas admite riscos a investidores

Bolsonaro exalta vacinação, mas admite riscos a investidores

Presidente disse em fórum que economia não será comprometida e destacou compromisso do governo com reformas

  • Brasil | Do R7

O presidente Jair Bolsonaro no BIF (Fórum de Investimentos Brasil 2021)

O presidente Jair Bolsonaro no BIF (Fórum de Investimentos Brasil 2021)

Youtube/Reprodução 31.05.2021

O presidente Jair Bolsonaro destacou nesta segunda-feira (31), em participação na abertura do BIF (Fórum de Investimentos Brasil 2021), a vacinação contra covid-19 no Brasil e a aplicação de mais de 65 milhões de doses. O presidente admitiu que a crise sanitária envolve riscos, mas disse que ela não tem o poder de comprometer no longo prazo a economia brasileira.

"Diante dos naturais desafios que o país vem enfrentando, há evolução positiva: o Brasil já aplicou mais de 65 milhões de doses de vacina. Mais de 20% da população brasileira já recebeu pelo menos a primeira dose de imunizante contra a covid-19", afirmou. O presidente destacou também a compra feita em maio para novas 100 milhões de doses da vacina da Pfizer, além da anunciada em março prevendo a mesma quantidade de imunizantes.

Bolsonaro admitiu que o cenário envolve riscos, mas que o governo trabalha para oferecer as melhores condições para os investimentos. "Ainda há riscos no curso da pandemia, mas temos feito e continuaremos a envidar nossos melhores esforços para mitigá-los".

Na avaliação do presidente, a atual crise sanitária "não tem o poder de comprometer o longo prazo de uma das maiores economias do mundo". Ele destacou a segurança jurídica e as potencialidades econômicas do país e disse que o país já retomou o crescimento e a geração de empregos.

A evolução da pandemia e da vacinação no Brasil atraem atenções pelo mundo, especialmente por parte de investidores interessados país, em razão dos números expressivos de infectados e mortos pela doença. Segundo a Universidade John Hopkins, dos EUA, referência na catalogação de dados mundiais sobre covid-19, o país é o segundo colocado em mortes com 461.931 óbitos, e o décimo em mortes por 100 mil habitantes. 

Segundo o Vacinômetro do R7, 45,6 milhões de pessoas já tomaram a primeira dose da vacina contra covid-19, o equivalente a 21,5% da população. Além disso, 22,1 milhões tomaram a segunda dose - 10,48% da população.

Com a maior parte da população ainda desprotegida, estados e municípios ainda promovem restrições que impactam na economia. 

Reformas

Em seu discurso, o presidente destacou que seu governo tem "compromisso com reformas e projetos estruturantes para reduzir o “custo Brasil”. O governo tem como objetivos a aprovação das reformas administrativa e tributária, entre outros projetos de modernização da legislação. 

Fórum

O BIF é um evento internacional sobre atração de investimentos estrangeiros para o Brasil, organizado pela Apex-Brasil, BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e pelo governo federal. Neste ano, ele acontece em modo online até terça-feira (1).

O presidente do BID, Maurício Claver-Carone, afirmou na abertura do evento que o "Brasil é um dos mercadoes mais promissores da economia global e tem enorme capacidade de recuperação"

O ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França, foi outro a participar do evento. Ele destacou a importância do meio ambiente e afirmou que é preciso buscar caminhar no caminho da conservação e o desenvolvimento da região amazônica, local onde vivem 20 milhões de pessoas.

Considerado o maior evento de investimentos estrangeiros da América Latina, o BIF reúne autoridades do governo federal, estaduais e executivos de grandes empresas do Brasil e do mundo, além de representantes da academia, imprensa e formadores de opinião. Neste ano, o evento tem 5 mil inscritos.

Nesta edição o Fórum destacará as oportunidades de investimentos em setores estratégicos, como agronegócios, energia, infraestrutura, inovação, saúde e tecnologia, entre outros.

Últimas