Brasil Bolsonaro exonera ex-ministro Carlos Marun na usina de Itaipu

Bolsonaro exonera ex-ministro Carlos Marun na usina de Itaipu

Para o lugar do político, aliado de Temer e Eduardo Cunha, foi escolhida Cida Borghetti, mulher do deputado do PP Ricardo Barros

  • Brasil | Myrcia Araújo, da Record TV Brasília

Marun, fiel escudeiro de Cunha e Temer no Congresso

Marun, fiel escudeiro de Cunha e Temer no Congresso

Ueslei Marcelino/Reuters - 29.03.2018

O presidente Jair Bolsonaro publicou no Diário Oficial da União desta quinta-feira (6) a exoneração do ex-deputado federal Carlos Marun (MDB-MS) do cargo de conselheiro da companhia Itaipu Binacional.

Marun, aliado do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (MDB-RJ), chegou a ser ministro da Secretaria de Governo de MIchel Temer.

Em 2018, no último dia da gestão Temer, ele assumiu um posto no conselho da Itaipu.

Por um problema jurídico, Marun acabou afastado do cargo dias depois porque  ministros de Estado não poderiam ocupar conselhos de estatais na sequência, mas foi reconduzido à função, em maio de 2020, por Jair Bolsonaro.

Para o lugar de Marun na usina hidrelétrica Bolsonaro nomeou Maria Aparecida Borghetti, com mandato até 16 de maio de 2024.

Mais conhecida como Cida Borthetti, ela é ex-governadora do Paraná e esposa do deputado federal Ricardo Barros (PP-PR).

Cida Borghetti assumiu como governadora em abril de 2018, quando Beto Richa renunciou para disputar uma vaga no Senado.

O agora sem emprego Carlos Marun foi responsável em 2017 por um episódio que ficou marcado no Congresso ao dançar em meio aos outros parlamentares após a rejeição de um pedido de impeachment contra Michel Temer. 

Nota de Marun

Em nota enviada à imprensa, Carlos Marun agradece ao ex-presidente Michel Temer a nomeação e ao atual, Bolsonaro, por mantê-lo no cargo. 

"Desejo pleno êxito à Conselheira que me substitui, Maria Aparecida Borghetti, esposa do meu amigo, deputado Ricardo Barros, e ex-governadora da Paraná."

Marun diz que continuará trabalhando politicamente "no trabalho de valorização do legado do breve governo Temer".

"Até para que a população possa ter consciência do quanto um governo de centro pode interferir positivamente na sua vida", escreveu.

Últimas