Bolsonaro explica novo horário de divulgação de dados da pandemia

Segundo ele, método anterior não refletia 'momento do país' e agora se pode ressaltar que 'a maior parcela já não está com a doença'

Bolsonaro defendeu novo horário de dados da covid-19

Bolsonaro defendeu novo horário de dados da covid-19

Joédson Alves / EFE - 2.6.2020

O presidente Jair Bolsonaro usou o Twitter neste sábado (6)  para justificar a mudança no horário de divulgação dos dados sobre a pandemia de novo coronavírus no Brasil.

Segundo ele, os ajustes feitos pelo Ministério da Saúde são necessários para mostrar com precisão "o momento do país" e ressaltar que "a maior parcela já não está com a doença", escreveu.

Ontem, o ministério registrou 30.830 novos casos de covid-19 e 11.977 pessoas recuperadas, um salto positivo de 18.853 infecções ativas. Foram 1.005 mortes.

O destaque ao número de pessoas consideradas curadas da covid-19 foi a estratégia assumida pelo governo federal há algumas semanas. Os boletins, que antes abriam com o número de novos casos diagnosticados, agora trazem como título os registos de recuperados.

Na série de posts no Twitter, Bolsonaro afirma que "rotinas e fluxos estão sendo adequados para garantir a melhor extração dos dados diários, o que implica em aguardar os relatórios estaduais e checagem de dados".

O governo recebeu críticas de opositores, que afirmam que a troca de horário foi realizada para prejudicar a divulgação dos dados pela imprensa.

Desde ontem à noite, e na manhã deste sábado, a página do Ministério da Saúde que apresenta os dados consolidados diariamente da covid-19 aparece como "em manutenção".