tragédia brumadinho
Brasil Bolsonaro fala em 'cobrar justiça' após sobrevoar Brumadinho

Bolsonaro fala em 'cobrar justiça' após sobrevoar Brumadinho

Presidente viajou a MG com ministros neste sábado para vistoriar trabalhos de equipes de resgate em área atingida por rompimento de barragem

Bolsonaro

Bolsonaro viajou a Brumadinho (MG) no começo da manhã deste sábado

Bolsonaro viajou a Brumadinho (MG) no começo da manhã deste sábado

Isac Nóbrega/Presidência da República

O presidente Jair Bolsonaro usou o Twitter neste sábado (26) para se manifestar após sobrevoar as áreas atingidas pelo rompimento de uma barragem de rejeitos de minérios em Brumadinho (MG).

Bolsonaro disse que é difícil "não se emocionar" diante do cenário. Ele acrescentou que o governo fará tudo o que estiver ao alcance "para tender as vítimas, minimizar danos, apurar os fatos, cobrar justiça e prevenir novas tragédias", citando também o caso de Mariana, também em Minas Gerais, há pouco mais de três anos.

O avião presidencial decolou de Brasília às 8h30 e pousou em Belo Horizonte cerca de uma hora depois. De helicóptero, Bolsonaro, ministros e o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, sobrevoaram a região atingida pela lama que vazou da barragem da mineradora Vale. 

O presidente retornou a Brasília por volta do meio-dia sem falar com a imprensa. Já o governador de Minas cobrou "punição exemplar" para quem vier a ser responsabilizado pelo acidente. 

"Não podemos querer pena de morte se a lei não prevê. Aquilo que a lei prevê será feito", disse. 

No aeroporto internacional de Confins, houve uma reunião com a presença do presidente e do governador, além da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, ministros e o presidente da Vale, Fabio Schvartsman, para discutir a situação.