Bolsonaro liga para presidente da China para falar sobre coronavírus

Ligação foi realizada na presença dos ministros Ricardo Salles, Tereza Cristina e Ernesto Araújo

Bolsonaro fez ligação na presença de ministros

Bolsonaro fez ligação na presença de ministros

Reprodução/ Twitter - 24.03.2020

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na manhã desta terça-feira (24) que ligou ao presidente da China, Xi Jinping, para trocar informações sobre o coronavírus.

A ligação foi realizada na presença dos ministros Ricardo Salles, Tereza Cristina e Ernesto Araújo. 

Além de falar sobre o coronavírus, Bolsonaro disse que conversou com Xi Jinping sobre a ampliação de laços comerciais entre Brasil e China. 

O embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, disse pelo Twitter que a conversa foi "realizada no ambiente muito cordial e amistoso" e que ambos chegaram a consensos importantes.  Veja os pontos enumerados pelo embaixador:  

1) "Reafirmaram o compromiso conjunto de dar continuidade ao estreito diálogo a favor do desenvolvimento saudável, estável e constante da Parceria Estratégica GlobalGlobal numa base mais forte e mais durável".

2) "Ambos reiteraram o compromisso com a estabilização e ampliação da parceria comercial, com especial neste contexto desafiador, contribuindo reponder ao impacto causado pela COVID-19 na economia mundial e se empenhar para retomar o crescimento econômico e comercial do mundo".

3) "Os dois presidentes reforçaram a necessidade de aumentar a cooperação no combate e controle da pandemia COVID-19, inclusive nos materiais médicos. Consideram que a única solução correta de vencer a pandemia com maior brevidade é a cooperação internacional".

4) "As duas partes manifestaram a importância da cooperação do G-20 no âmbito do combate contra COVID-19,  apoiaram a proposta de Arábia Saudita de celebrar mais rápidamente possível uma vídeoconferência dos líderes dos países de G-20".

5) "O Presidente Xi Jinping manifestou a solidariedade ao governo e ao povo brasileiros, faz voto pelo sucesso brasileiro o quanto antes no combate à COVID-19 sob a liderança do Presidente Jair Bolsonaro".

Polêmica

A ligação aconteceu depois da polêmica criada pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro, que afirmou que a culpa pela pandemia de coronavírus teria sido causada pelo Partido Comunista Chinês.

"A culpa é da China e liberdade seria a solução", escreveu o filho do presidente Jair Bolsonaro. Ao responder à acusação pela mesma rede social, Wanming afirmou que a manifestação vai "ferir a relação amistosa China-Brasil".