Brasil Bolsonaro participa de sessão em homenagem aos 42 anos da IURD

Bolsonaro participa de sessão em homenagem aos 42 anos da IURD

Vice-presidente da Câmara, deputado Marcos Pereira (PRB-RJ) contou a sua história pessoal na igreja

Bolsonaro discursa durante sessão solene de homenagem a IURD

Bolsonaro discursa durante sessão solene de homenagem a IURD

Mariana Londres/R7

O presidente Jair Bolsonaro participou nesta quarta-feira (10) da sessão solene em homenagem aos 42 anos da Igreja Universal do Reino de Deus no plenário da Câmara dos Deputados. Ele discursou na tribuna.

— Se estou vivo é pela maioria das mãos de vocês. Sou presidente de todos. Não tem situação nem oposição. Pior do que uma decisão mal tomada é uma não decisão. Quando se está em paz e se tem Deus no coração se tomam as melhores decisões.

Ainda em discurso, o presidente falou ainda do desejo de conhecer o Templo de Salomão: 

— Transmitam meu abraço a Edir Macedo. Pretendo conhecê-lo, assim como o templo de São Paulo. 

O vice-presidente da Câmara, deputado Marcos Pereira (PRB-SP), contou a sua história pessoal na igreja.

— A minha história é semelhante a de muitos fiéis. Muito me honra vir aqui como primeiro vice-presidente da Câmara homenagear a nossa igreja. Quando cheguei na igreja aos 17 anos eu tinha tentado suicídio duas vezes. A minha avó paterna adotiva me criou. Se eu não tivesse tido esse encontro pra suprir a ausência de família, de não ter pai e mãe me acompanhando na infância, eu não estaria aqui.

A homenagem foi proposta pelo deputado Aroldo Martins (PRB-PR), que lembrou da abrangência do trabalho da igreja. 

— A IURD toca 10 milhões de pessoas, em 127 países e está em cinco continentes. Se isso não é provento de Deus, desconheço o que seja.

Uma placa comemorativa foi entregue ao Bispo Eduardo Bravo. Ele conversou com jornalistas após a sessão solene. 

— É uma honra muito grande representar o bispo Macedo e toda a Igreja Universal do Reino de Deus nesse trabalho muito importante que a igreja tem realizado na evangelização no intuito espiritual e social. A igreja tem uma queda pelos que estão sofrendo mais. Então a igreja vai ao presídio, vai para a rua, em busca do morador de rua, daquele que é viciado nas drogas. Então aquelas pessoas que a sociedade despreza completamente, aqueles que a gente diz que não tem mais jeito, a igreja busca e o resultado é ver essa pessoa transformada. Tivemos muitos testemunhos hoje, me admirei, de deputados, que hoje exercem poder legislativo nessa casa, foram recuperadas pelo trabalho de fé e social que a igreja realiza no Brasil e no mundo. 

Fundada em 1977 pelo Bispo Edir Macedo, a Universal está presente em 127 países dos cinco continentes e conta com mais de 9,8 milhões de fiéis e simpatizantes.