Coronavírus

Brasil Bolsonaro permite produção de vacinas em fábricas veterinárias

Bolsonaro permite produção de vacinas em fábricas veterinárias

Imunizantes e insumos farmacêuticos ativos contra a covid-19 devem ser fabricados em ambiente separado da indústria

  • Brasil | Do R7

Bolsonaro vetou incentivos às fábricas que se adaptarem

Bolsonaro vetou incentivos às fábricas que se adaptarem

Amanda Perobelli/Reuters - 22.12.2020

O presidente Jair Bolsonaro sancionou o projeto de lei que autoriza a produção de vacinas contra a covid-19 em indústrias fabricantes de imunizantes veterinários. A permissão foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (16).

Para produzirem os imunizantes e o IFA (Insumos Farmacêuticos Ativos), as empresas devem cumprir "todas as normas sanitárias e as exigências de biossegurança próprias dos estabelecimentos destinados à produção de vacinas para uso humano".

Fica também estabelecido que o envasamento, a etiquetagem, a embalagem e o armazenamento das vacinas para uso humano devem ser realizados em "dependências fisicamente separadas" daquelas utilizadas para a fabricação dos insumos para animais.

Cobra-se ainda que a autoridade sanitária observe a capacidade de produção dos estabelecimentos para não ocorrer o desabastecimento dos demais insumos por eles produzidos.

O único veto de Bolsonaro ao texto aprovado pelo Congresso foi feito no artigo que previa incentivo fiscal às empresas veterinárias que adaptassem suas estruturas para a produção de vacinas contra a covid-19.

Últimas