Brasil Bolsonaro: Problema foi provocado por ataque sofrido em 2018

Bolsonaro: Problema foi provocado por ataque sofrido em 2018

Em série de posts, presidente citou PSOL e PT e afirmou que quadro de saúde decorre de atentado durante ato de campanha

  • Brasil | Do R7

Bolsonaro durante internação no Hospital das Forças Armadas, em Brasília

Bolsonaro durante internação no Hospital das Forças Armadas, em Brasília

Reprodução/Instagram

Em uma sequência de posts em suas redes sociais nesta quarta-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro falou sobre seu quadro de saúde e agradeceu o apoio e as orações que tem recebido. Bolsonaro, que foi diagnosticado com uma obstrução intestinal e está sendo transferido para São Paulo, afirmou que o problema é "consequência da tentativa de assassinato promovida por antigo filiado ao PSOL, braço esquerdo do PT" - referência ao ataque a facadas sofrido em Juiz de Fora (MG), em setembro de 2018, durante um ato de campanha.

Na ocasião do ataque, Adélio Bispo de Oliveira foi preso por esfaquear o então candidato a presidente. Oliveira está preso atualmente na Penitenciária Federal de Campo Grande (MS) e foi diagnosticado com transtorno mental delirante persistente, sendo considerado inimputável.

'Atentado cruel'

Em seu post desta quarta-feira (14), Bolsonaro disse que foi vítima do ataque "para impedir a vitória de milhões de brasileiros que queriam mudanças para o Brasil". "Um atentado cruel não só contra mim, mas contra a nossa democracia", escreveu.

O presidente disse, ainda, que Deus lhe deu uma nova oportunidade, "para enfim colocarmos o Brasil no caminho da prosperidade". Ele também se lembrou das vítimas da pandemia. "E mesmo com todas as adversidades, inclusive uma pandemia que levou muito de nossos irmãos no Brasil e no mundo, continuamos seguindo por este caminho."

Segundo Bolsonaro, o apoio e as orações o motivam a seguir em frente. "Peço a cada um que está lendo essa mensagem que jamais desista das nossas cores, dos nossos valores", escreveu.

Últimas