Brasil Bolsonaro quer garantir posse de armas de fogo por decreto

Bolsonaro quer garantir posse de armas de fogo por decreto

Presidente eleito publicou no Twitter que pretende garantir posse "para o cidadão sem antecedentes criminais, bem como tornar seu registo definitivo"

O presidente eleito, Jair Bolsonaro

O presidente eleito, Jair Bolsonaro

Pilar Olivares/Reuters - 26.10.2018

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) disse que pretende garantir a posse de armas de fogo por decreto. Segundo ele, a intenção é garantir o direito para "o cidadão sem antecedentes criminais".

Leia mais: Carta para o presidente eleito Jair Bolsonaro

Por meio do mesmo decreto, ele deseja tornar definitivo o registro das armas. O anúncio foi feito pelo Twitter.

A poucos dias da posse, o futuro presidente retoma um dos principais pontos de sua campanha eleitoral.

Congresso

Horas depois, o presidente eleito atualizou, também pelo Twitter, a informação sobre o decreto para garantir a posse de armas de fogo. Bolsonaro disse que caberá ao Poder Executivo tomará frente na intermediação do registro definitivo para arma de fogo no Brasil, mas que o aperfeiçoamento das medidas será de responsabilidade do Congresso.  "A expansão temporal será de intermediação do Executivo, entretanto outras formas de aperfeiçoamento dependem também do Congresso Nacional, cabendo o envolvimento de todos os interessados", escreveu Bolsonaro, no Twitter.

    Access log