Brasil Bolsonaro se reunirá com caminhoneiros para tentar acordo

Bolsonaro se reunirá com caminhoneiros para tentar acordo

Presidente tentará convencer apoiadores a liberar rodovias interditadas por motoristas que apoiam o governo federal

  • Brasil | Do R7, com Reuters

Caminhoneiros participam de protesto na rodovia Regis Bittencourt, em Embu das Artes

Caminhoneiros participam de protesto na rodovia Regis Bittencourt, em Embu das Artes

Carla Carniel/Reuters - 09.09.2021

Depois de uma madrugada de bloqueios nas estradas feitos por caminhoneiros que o apoiam, o presidente Jair Bolsonaro irá se reunir ainda na manhã desta quinta-feira (9) com representantes da categoria, disse o presidente a apoiadores em uma informação posteriormente confirmada pelo Ministério da Infraestrutura.

"Eu tenho uma hora na manhã... já tenho o tempo tomado com o pessoal dos Brics, uma hora, mas estou mais cedo também. Nesses dois intervalos vou conversar com os caminhoneiros para a gente tomar uma decisão", disse o presidente a apoiadores na frente do Palácio da Alvorada nesta manhã.

O encontro foi confirmado pela assessoria do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, que está com o presidente no Palácio do Planalto. A conversa deve acontecer por videoconferência.

Segundo dia

As interdições de rodovias federais e estaduais pelos caminhoneiros entram no segundo dia consecutivo nesta quinta-feira (9). De acordo com nota mais recente do Ministério da Infraestrutura, conforme dados da PRF (Polícia Rodoviária Federal), às 11h, ao menos 14 estados registravam pontos de concentração em rodovias federais, com interdições apenas em cinco: Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina..

"Nos estados de Rio Grande do Sul, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Rondônia, Pará e Roraima o trânsito está liberado, mas ainda há abordagem a veículos de cargas", diz nota do Ministério da Infraestrutura.

Durante a madrugada, o presidente Jair Bolsonaro enviou uma mensagem, em áudio, para as lideranças dos caminhoneiros a fim de pedir o fim das paralisações. "Fala para os caminhoneiros aí que são nossos aliados, mas esses bloqueios atrapalham a nossa economia e isso provoca desabastecimento, inflação, prejudica todo mundo e, em especial aí, os mais pobres. Então, dá um toque aí nos caras, se for possível, e vamos liberar, tá ok?", disse.

Últimas