Novo Coronavírus

Brasil Brasil reforça prevenção e recebe 4,3 milhões de máscaras cirúrgicas

Brasil reforça prevenção e recebe 4,3 milhões de máscaras cirúrgicas

É o primeiro lote de um total de 240 milhões de unidades adquiridas pelo Ministério da Saúde, com investimento total de R$ 694,3 milhões

  • Brasil | Do R7

Carga é o primeiro lote comprado pela Pasta

Carga é o primeiro lote comprado pela Pasta

Divulgação/Aeroporto de Guarulhos

O Brasil recebeu 4,3 milhões de máscaras cirúrgicas, na noite de quarta-feira (6), que serão destinadas à proteção de profissionais de saúde que atuam no enfrentamento à pandemia de covid-19.

De acordo com o Ministério da Saúde, é o primeiro lote de um total de 240 milhões de unidades adquiridas pela Pasta.

Com investimento total de R$ 694,3 milhões, o órgão afirma que “em garantindo o abastecimento de máscaras para uso por profissionais de saúde que trabalham na linha de frente da assistência aos pacientes infectados pelo novo coronavírus”. 

O material, que segundo estimativa do ministério deve durar por 60 dias, já está no Centro de Distribuição e Logística e a distribuição dos itens de proteção para os estados está programada para acontecer nos próximos dias.

O Ministério da Saúde ressaltou, no entanto, que as unidades serão destinadas apenas aos profissionais de saúde e que mantém a recomendação para que a propulação em geral faça uso de máscaras de pano.

"Para que sirva de barreira física ao vírus, é preciso que ela tenha pelo menos duas camadas de pano, ou seja, dupla face. Também é importante ter elásticos ou tiras para amarrar acima das orelhas e abaixo da nuca. Desta forma, a boca e o nariz estarão protegidos", orienta. 

Últimas