Novo Coronavírus

Brasil Brasil vai monitorar passageiros vindos da Itália, França e Alemanha

Brasil vai monitorar passageiros vindos da Itália, França e Alemanha

Outros países que entraram na lista de alerta para coronavírus são Austrália, Filipinas, Malásia, Irã e Emirados Árabes

Agência Estado
Turistas usam máscara contra coronavírus na Itália

Turistas usam máscara contra coronavírus na Itália

Angelo Carnoni/Efe

O Ministério da Saúde atualizou a lista de países em alerta para o coronavírus. A partir desta segunda-feira (24) foram adicionados oito países, incluindo pela primeira vez três da Europa: Itália, Alemanha, França. Além desses, entram no rol do governo federal Austrália, Filipinas, Malásia, Irã e Emirados Árabes.

Leia também: Surto de coronavírus na Itália derruba mercados na Europa

Passageiros que chegam desse locais podem ser considerados suspeitos se apresentarem febre e outro sintoma associado. Isso significa que serão considerados suspeitos da doença passageiros que chegarem ao Brasil desses locais com sintomas como febre e tosse. O novo enquadramento é resultado da confirmação da transmissão do vírus dentro desses países.

Antes da nova definição, pessoas com sintomas de gripe vindas da Itália, por exemplo, não recebiam atenção especial da vigilância sanitária brasileira, pois a suspeita de novo coronavírus era descartada na hora. Agora, haverá um protocolo específico em que, caso o passageiro tenha febre associada a algum outro sintoma, será enquadrado automaticamente como caso suspeito.

Uma análise clínica poderá ser feita no desembarque pela autoridade sanitária e, caso a suspeita se mantiver, o passageiro deverá ser levado a um hospital. Além da China, epicentro do novo coronavírus, o Brasil já havia colocado no mesmo rol de alerta, semana passada, casos de passageiros vindos do Japão, Cingapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã e Camboja. Há recomendação do governo para que não sejam feitas viagens apenas para a China, onde mais de 2,5 mil pessoas morreram nos últimos dias após serem contaminadas.

Últimas